Edições anteriores



2015

v. 6, n. 1 (2015): janeiro-abril

Editorial Vol. 6 Nº 1 - 2015 (janeiro/abril)

 

É com muita satisfação que entregamos aos leitores mais uma edição da Revista GeSec. A diversidade dos trabalhos apresentados revela o comprometimento dos autores com a comunidade acadêmica no geral e com o secretariado em particular.

A partir desta edição o foco da revista foi ampliado para incentivarmos ainda mais a produção de pesquisas científicas em gestão e secretariado, assim como promover reflexões críticas acerca da construção de conhecimento na área.

Dentro deste novo perfil, trazemos para o leitor o artigo “Práticas de gestão de pessoas: uma análise a partir da percepção de gerentes e não gerentes”, de autoria de Ivano Ribeiro (Universidade Nove de Julho); Morgana Bogoni Bernardt Capponi (Universidade Estadual do Oeste do Paraná), Antonio Oliveira de Carvalho (Universidade Nove de Julho) e Fernando Antonio Ribeiro Serra (Universidade Nove de Julho), os quais identificaram como as práticas de gestão de pessoas –, mais especificamente: reconhecimento e estímulo; integração; comunicação; e treinamento – são percebidas pelos gerentes e não gerentes. O artigo ainda exercita a pesquisa quantitativa.

O segundo artigo “Produção intelectual em secretariado executivo: estudo na Revista de Gestão e Secretariado (GeSec)”, dos autores Daniela Giareta Durante e Emiliano Sousa Pontes, ambos da Universidade Federal do Ceará, apresenta-nos as características teórico-metodológicas dos artigos publicados na Revista de Gestão e Secretariado (GeSec), contribuindo para a construção da identidade científica em Secretariado Executivo.

Observamos que a rede de colaboração está funcionando no Secretariado e esta edição traz alguns artigos que foram construídos por autores de diferentes universidades como o artigo “Os fatores que influenciam os graduandos do Curso de Secretariado Executivo Trilíngue da Universidade Federal de Viçosa a ingressarem no serviço público”, de autoria de Emilia de Oliveira Faria da Universidade de Brasília e Tatiana Rodrigues Silveira da Universidade Federal de Ouro Preto. O artigo aborda os fatores que motivam os estudantes de Secretariado a optar pelo trabalho no setor público, especificamente nas Instituições Federais de Ensino Superior.

No quarto artigo “Processo de adaptação de executivos expatriados no Brasil: um estudo sobre a atuação do profissional de Secretariado Executivo em uma multinacional de origem alemã”, os autores Marina Silva Guimarães Cota, Magnus Luiz Emmendoerfer, Ana Carolina Gonçalves Reis e Lara Lúcia da Silva da Universidade Federal de Viçosa, identificam os fatores de choque cultural que os executivos expatriados alemães enfrentam no Brasil e a forma de atuação e competências do profissional de Secretariado Executivo nessa função.

O quinto artigo “Novas formas de atuação do profissional de Secretariado Executivo”, de autoria de Raul Vitor Oliveira Paes (UFPA), Chussy Karlla de Souza Antunes (Universidade Federal da Paraiba), Cibelle da Silva Santiago (Escola Superior de Relações Públicas de PE) e Mariane Ribeiro Zwierzikowski (Global Village Telecom), foi mapeado às formas atuais de exercício da função, como home office, escritórios virtuais e pool secretarial, consultoria secretarial e a área cooperativista.

Com uma pesquisa bibliométrica, as autoras Rachel Barreto Garcia Pereira (Universidade Federal de Sergipe) e Nathalia Carvalho Moreira (Fundação Getúlio Vargas) analisaram os principais conceitos utilizados na literatura sobre “Qualidade no Atendimento”, em seu artigo “Qualidade do atendimento: uma avaliação bibliométrica nos periódicos científicos nacionais (1997-2013)”.

O sétimo artigo desta edição “Relações Públicas e Secretariado Executivo: interfaces de atuação no campo da comunicação organizacional”, de autoria de Eduardo Cesar Pereira Souza, Bruno Américo Lima Ferreira e Inajara Amanda Fonseca Viana, ambos da Universidade Federal do Amapá, trata das interfaces de atuação profissional existentes entre a profissão de Relações Públicas e a de Secretariado Executivo.

O oitavo artigo, intitulado “Profissional de secretariado empreendedor: um agente de mudança”, de autoria de Katia Denise Moreira, Ana Kris dos Santos, Luis Moretto Neto (Universidade Federal de Santa Catarina), faz uma reflexão sobre a formação e busca por aprimoramento do secretário, por meio das práticas do empreendedorismo.


Com essa diversidade de assuntos, desejo a todos uma excelente leitura!

 

Maria do Carmo Todorov

Gestora Editorial


2014

v. 5, n. 3 (2014): setembro-dezembro

Editorial Vol. 5 Nº 3 - 2014 (setembro/dezembro)

 

Mais um ano termina, mas para nós da Gesec é uma data a ser comemorada, pois com este número a revista completa cinco anos de existência. Cinco anos de muita dedicação de todos os membros da equipe editorial, membros do conselho, comitê e dos pareceristas, dos revisores, com total apoio dos autores, a divulgação, as observações e retornos dos leitores, em nome da Gesec aproveito esta data para agradecer a eles por terem acreditado e contribuído com a revista.

Ao falar dos cinco anos de existência, lembro-me das primeiras discussões no Comitê Estratégico de Educação do Sinsesp sobre a criação da revista, bem como, após a sua criação, as ações adotadas para anunciarmos este novo meio de divulgação das pesquisas sobre o secretariado. Aqui, não posso deixar de agradecer a Isabel Cristina Baptista, por ter acreditado no potencial do projeto e oferecido toda a estrutura necessária para sua concretização, aos membros do Comitê Científico, que trouxeram suas inquietações e que muito contribuíram para que a Gesec se tornasse a referência que é hoje no Secretariado. E finalmente, não poderia deixar de agradecer a minha companheira e amiga Maria do Carmo de Assis Todorov (Madu), pelo competente trabalho como Gestora Editorial. Ao longo desses cinco anos temos muitas histórias para contar; afinal foi com muita dedicação e luta que hoje temos um espaço reconhecido na academia por sua qualidade. Merece destaque essa iniciativa que tem como missão poder demonstrar a seriedade dos resultados das pesquisas que os envolvidos com o secretariado geram.

Então, parabéns a todos e que continuem colaborando para que a nossa revista Gesec cresça ainda mais.

O primeiro artigo desta edição, intitulado “Gestão por competências com uso da metodologia multicritério na avaliação de profissionais de apoio administrativo de um Call Center, foi escrito pelos autores Maria do Céu de Sena Moura e Marcos Felipe Falcão Sobral da Universidade Federal Rural de Pernambuco, que realizaram uma pesquisa exploratória para classificar e analisar as competências de profissionais assessores administrativos, com a utilização da ferramenta de Apoio Multicritérios a Decisão. Também discutiram a influência da Tecnologia da Informação na atuação do Profissional de Secretariado em diferentes contextos empresariais.

A pesquisa intitulada “Reflexões sobre o trabalho secretarial e questões para futuros estudos: uma contribuição conceitual” das autoras Debora Zuin da Universidade Federal de Viçosa e Patricia Findlay da Strathclyde University, Reino Unido, é resultado de parceria internacional, em que as autoras realizaram uma reflexão acerca de questões relacionadas ao trabalho secretarial.

O trabalho “Secretariado Executivo no Brasil: Quo Vadis?” de Ivanete Daga Cielo, Carla Maria Schmidt e Keila Raquel Wenningkamp da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, é um estudo quantitativo para entender o desenvolvimento e o cenário dos cursos de Secretariado Executivo no Brasil.

No quarto artigo “Produção acadêmica em Secretariado: Análise dos artigos da Revista de Gestão e SecretariadoGesec e da revista Secretariado Executivo em Revist@ entre 2005 e 2012”, os autores Edson Sadao Iizuka, Walkiria Aparecida Gomes de Almeida das instituições: Fundação Escola de Comércio Alvares Penteado e Escola Superior de Propaganda e Marketing realizaram uma análise qualitativa e quantitativa nos artigos que foram publicados nas duas revistas entre os 2005 a 2012.

As autoras Cibelle da Silva Santiago, Lidiane Reis e Maria Luzitana Conceição dos Santos da Universidade Federal de Pernambuco e Universidade Federal da Paraíba, respectivamente, apresentaram suas contribuições no trabalho “Espiritualidade corporativa: realidade ou mito na visão do profissional de secretariado?” ao discutirem o tema, as autoras objetivaram demonstrar, com um estudo empírico, como uma Diretoria de Cultura e o Secretário (a) entendem, exercitam e estimulam o desenvolvimento da espiritualidade na organização.

Em “A assessoria executiva no processo de tomada de decisão”, escrito por Vania Silva de Souza Bilert, Adriana Aparecida Kovalski da Silva, Juliane Aparecida Leal dos Santos e Rosicléia Aparecida Cabral da Universidade Estadual do Centro-oeste, foi apresentado em um estudo de caso, com o objetivo de compreender as relações e a influência da assessoria executiva no processo de tomada de decisão junto aos gestores da organização.

Já Fernanda Geremias Leal e Marcos Baptista Lopez Dalmau da Universidade Federal de Santa Catarina com o artigo “Análise das competências secretariais requeridas pela Universidade Federal de Santa Catarina em comparação ao perfil profissiográfico do Secretário Executivo”, trouxeram uma análise das competências secretariais requeridas pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC em comparação ao perfil profissiográfico do Secretário Executivo, no contexto da Gestão por Competência.

Boa leitura!

 

Profa. Dra. Cibele Barsalini Martins

Editora Científica

v. 5, n. 2 (2014): maio-agosto

Editorial Vol. 5 Nº 2 - 2014 (maio/agosto)

 

Uma das principais preocupações na Revista Gestão e Secretariado é a de contribuir para o fortalecimento e a disseminação dos resultados das pesquisas que envolvem o contexto do secretariado em suas mais variadas perspectivas. Assim, aproveito nesta edição para informar que a Revista Gestão e Secretariado, por intermédio da sua entidade provedora, o Sinsesp – Sindicato das Secretárias e Secretários do Estado de São Paulo, por acreditar que a pesquisa se faz e se consolida pela união da sociedade como um todo, firmou a parceria com a Associação Brasileira de Pesquisa em Secretariado – ABPSEC e dispôs todos os artigos publicados na Gesec para compor o Repositório Científico da Associação. Assim, toda a sociedade poderá acessar os artigos nos dois meios de divulgação.

Tal iniciativa por parte do Sinsesp foi por entender que quanto mais os artigos forem divulgados, mais serão as oportunidades deles serem utilizados nas futuras pesquisas e assim, como consequência, aumentar o impacto da Gesec. Vale lembrar que no sistema de avaliação da Capes, quanto maior o impacto dos artigos publicados, maior é o estrato que a revista alcança. Em suma, tanto o Sinsesp como a ABPSEC veem esta parceria como mais um avanço para a pesquisa em secretariado e que todos, principalmente a pesquisa no secretariado, se beneficiarão.

Quanto às contribuições deste volume iniciamos com o artigo “O processo editorial nos periódicos e dicas para a publicação” dos autores Manuel Anibal Silva Portugal Vasconcelos Ferreira, Renata Canela, Cláudia Frias Pinto – Universidade Nove de Julho - Uninove/Fundação Getúlio Vargas - FGV, onde os autores procuraram, de forma bastante didática, demonstrar como acontece o processo editorial nos periódicos e assim oferecer, para aqueles que desejam publicar suas pesquisas, algumas sugestões relativamente óbvias e outras, sujeitas a maiores doses de subjetividade para atingir o objetivo de publicar as pesquisas.

O segundo artigo intitulado “Inteligência Social: Um modelo para o Secretariado Executivo”, das autoras Monica Luisa Tremarin de Andrade e Susana Borneo Funck - Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC, traz a discussão sobre a importância da capacidade de se relacionar com as pessoas na atuação do profissional de secretariado e assim contribuir para o aprimoramento das habilidades de relacionamento esperadas do secretário executivo bem como identificar a inteligência social discutida por Daniel Goleman, como uma competência a ser agregada ao perfil deste profissional.

“O panorama do cargo de Secretário executivo em uma Instituição Federal de Ensino Superior e as implicações da lei 11.091/2005”, das autoras Luciana Nunes de Oliveira e Glaucia Costa de Moraes - Universidade Federal de Santa Maria - UFSM, traz a discussão sobre os desafios encontrados pelos profissionais de secretariado que atuam na Universidade Federal de Santa Maria e estenderam seus estudos às contradições entre as regulamentações: da profissão de secretariado e do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-administrativos em Educação (PCCTAE) que permite o ingresso de graduados em Letras no cargo de secretário.

Camila Ribas de Souza, Juliana Oliveira Tanaka, Maitê Fumagali Dias e Natacha Bertoia da Silva – Universidade Mackenzie, apresentaram um estudo que analisou o processo de aprendizagem de gerentes e a identificação de possíveis diferenças entre gestores com distintas formações (administradores versus não administradores), no artigo intitulado “O processo e os estilos de aprendizagem de gestores de diferentes formações: administradores e não administradores”. Como uma das contribuições do estudo, verificou-se que a relação entre a aprendizagem, experiência e o relacionamento foram os principais indicativos de que o gestor apresenta mais interesse no aprendizado quando se relaciona com outras pessoas. Ou seja, para as autoras o contato com outras pessoas permite ao gestor uma experiência prática ou vivência de determinado conhecimento, gerando, por fim, a percepção de uma aprendizagem mais efetiva.

Na sequência, Keyla Christina Almeida Portela, Karin Claudia Nin Brauer e Alexandre José Schumacher – Instituto Federal de Mato Grosso - IFMT e Instituto Federal de São Paulo – IFSP, utilizaram as publicações da Revista Gestão e Secretariado na elaboração do artigo intitulado “Os processos verbais presentes nos artigos científicos da revista Gestão e Secretariado: uma análise com base na linguística sistêmico-funcional”. Os autores investigaram a relação entre a gramática e discurso, em termos sistêmico-funcionais em 23 artigos publicados no período de 2010 a 2011; relação esta que traz melhor entendimento de como os autores fazem uso dos processos do dizer.

O sexto artigo “Diagnóstico rápido participativo e Matriz SWOT: Estratégias de Planejamento Estratégico com base na atual posição do curso de Secretariado Executivo UEPa”, de autoria de Aylana Cristina Lima de Almeida e Alexandre Jorge Gaia Cardoso - Universidade Estadual do Pará – UEPa, teve como objetivo elaborar estratégias de planejamento a partir do Diagnóstico Rápido Participativo (DRP) e da Matriz SWOT para o curso de Secretariado Executivo da UEPa e assim verificou-se que o curso de secretariado analisado apresenta aspectos ambientais favoráveis ao alcance dos seus objetivos fundamentais no que envolve a formação, o desenvolvimento acadêmico-profissional e humanístico de seus discentes.

“O secretário executivo e a tecnologia da informação: um estudo sobre a utilização de recursos tecnológicos pelos profissionais da cidade de Belém/PA”, de Marco Antonio Lima e Alessandra de Paula Lima Soares - Universidade da Amazônia – Unama e Universidade Estadual do Pará – UEPa, analisou o grau de intensidade de utilização de aplicativos de Tecnologia da Informação (TI) por profissionais de Secretariado Executivo em organizações estabelecidas na cidade de Belém, no estado do Pará.

Do sul do país vieram às contribuições de Josmary Karoline Demko Alves, Fabiana Regina Veloso Biscoli e Carla Maria Schmidt – Universidade Estadual do Centro-Oeste do Paraná - Unioeste/PR que analisaram a importância da formalização dos projetos de cooperação entre o Curso de Secretariado Executivo da Universidade Estadual do Oeste do Paraná - Unioeste e as empresas de Toledo/PR e região, visando melhorar a gestão das parcerias Universidade-Empresa, no estudo intitulado “A importância das cooperações universidade-empresa: um estudo no curso de Secretariado Executivo da Unioeste”.

Ainda do nordeste do Brasil são apresentados os resultados das pesquisas de Bruno Henrique Lima de Barros, Eraldete Carneiro Alves e Richard Medeiros de Araújo – Centro Universitário Facex - Unifacex - Natal/RN com o artigo “Estágio supervisionado em secretariado executivo: a visão do graduando concluinte”, onde os autores tiveram como objetivo compreender a visão do graduando em Secretariado Executivo a respeito da prática do estágio supervisionado nas organizações.

Para finalizar, parabenizo aos autores, agradeço pela escolha da Gesec para submissão de seus trabalhos e desejo que as contribuições aqui elencadas possam motivar os envolvidos com a pesquisa, pois o conjunto de artigos apresentados neste número reforça a amplitude e as possibilidades do secretariado.

 

Excelente leitura a todos!

 

Profa. Dra. Cibele Barsalini Martins

Editora Científica

 

 

 

v. 5, n. 1 (2014): janeiro-abril

Editorial Vol. 5 Nº 1 - 2014 (janeiro/abril)

Caros leitores,

O ano de 2014 veio com um desafio importante, o de elevar a periodicidade da revista Gesec, com a publicação de um volume a cada quadrimestre. Esta decisão foi tomada com base em três constatações: alcançar o objetivo de ser referência em publicações científicas no secretariado, as crescentes submissões de trabalhos na revista e o aumento do número de acessos à revista que ultrapassou 37.000 acessos.

Para composição desta edição, apresentamos o conjunto de sete artigos que são oriundos das regiões Sul, Sudeste e Nordeste do Brasil.

O primeiro artigo intitulado “Pesquisa quantitativa: elementos, paradigmas e definições”, dos autores Dirceu da Silva, Evandro Luiz Lopes e Sérgio Silva Braga Junior, foi elaborado para contribuir com os pesquisadores que desejam utilizar o método quantitativo em suas pesquisas – constatamos um aumento significativo de pesquisadores sobre o secretariado utilizando este tipo de método.

Já no trabalho, “Secretariar ou não secretariar? Eis a questão: um estudo sobre a evasão no curso de Secretariado Executivo” as autoras Luana Dias Schuarcz, Mariana Pereira Cardoso de Sá, Déris Warmuth e Marlete Beatriz Maçaneiro analisaram, por meio de uma abordagem quantitativa, as causas da evasão entre os ingressantes do curso de Secretariado Executivo em duas universidades públicas do Paraná.

Em contraponto, Ana Karina Reis e Ane Grasiele Gomes de Freitas desenvolveram uma pesquisa qualitativa intitulada “Fatores de atratividade: abordagem sedutora para conquistar ingressos no curso de Secretariado Executivo” em que demonstraram algumas contribuições da comunicação de marketing para atrair estudantes para os cursos de Secretariado.

A quarta publicação de autoria de Edilaine Cegan, Vanderleia Stece de Oliveira, Thereza Cristina Souza Lima e Ana Maria Boguslawski, “Características dos cursos superiores de tecnologia e bacharelado em Secretariado: um estudo com base na interpretação das diretrizes curriculares”, baseada em análise documental, traz a discussão sobre as possíveis diferenças existentes na formação e atuação dos profissionais formados nos cursos superiores de tecnologia e bacharelado em Secretariado.

Luciana Nunes de Oliveira, Pablo Pedrosa Teixeira de Oliveira e Nanci Fernandes de Paula, com o artigo “Educação para o desenvolvimento sustentável: um estudo de caso nos cursos de Secretariado Executivo”, verificaram se os cursos de graduação em Secretariado Executivo possuem disciplinas que capacitam a formação de profissionais comprometidos com o Desenvolvimento Sustentável.

Na sequência, na publicação “A atuação do Secretário Executivo no terceiro setor na cidade de Aracaju", de Karen Almeida Pereira e Manuela Ramos da Silva foram analisadas quais as formas de atuação do secretário e quais as competências pertinentes desse profissional para em instituições do terceiro setor.

E para finalizar esta edição, contamos com as contribuições de Maria do Carmo Ferreira Lima, Gabriela Duarte, Aline Araujo e Maria Cecília Paiva, com o trabalho intitulado "O impacto das políticas de eventos no clima organizacional", em que as autoras verificaram qual a relação entre a utilização das políticas de eventos e seu impacto na geração de um ambiente de trabalho favorável.

Espero que tenham uma excelente leitura e até a próxima edição!

Profa. Dra. Cibele Barsalini Martins

Editora Científica


2013

v. 4, n. 1 (2013): janeiro-junho

Editorial Vol. 4 Nº 1 - 2013

Caros leitores,

Com este volume queremos compartilhar com vocês que a cada dia a equipe da revista GeSec percebe o reconhecimento da academia sobre nosso trabalho, uma vez que houve um expressivo aumento de acessos em nossa página: em um ano foram mais de 10.800 acessos feitos por todo Brasil e quase 2.500 do exterior. Observamos, também,o aumento de submissões de artigos, a partir de todos os estados brasileiros, com professores e pesquisadores envolvidos com os cursos de graduação e pós-graduaçãostricto sensu, além do recebimento de submissões de artigos internacionais.

Como retribuição a este reconhecimento, a equipe da GeSec continuou o processo de indexações em base de dados e anunciamos a concretização de mais três indexações: EBSCO Host; Journal Seek e NewJour, totalizando em 16 bases bibliométricas.A partir de 2012 foi realizada a inserção do Digital Object Identifier (DOI) e do Cited by Linking (referências em hiperlinks), ferramentas desenvolvidas pela CrossRef (www.crossref.org) para identificação dos artigos em revistas eletrônicas.

Outra novidade: com a realização do Congresso Internacional de Secretariado – COINS, em novembro deste ano, a equipe da revista está trabalhando juntamente com os palestrantes do evento, para que seja lançada, no final de 2013, uma edição especial, com os temas que serão apresentados no evento. Além disso,durante o evento serão premiados três artigos que irão compor a edição especial. Para participar da seleção, vejam as regras para submissão de artigos no site (http://coins.sinsesp.com.br/2013/pt-br/submissao). As inscrições já estão abertas.

Nesta edição contamos com a habitual publicação de oito artigos, sendo o primeiro intitulado “Simbolismos de gênero e gestão: uma análise das feminilidades de executivas brasileiras” das autoras Raquel Santos Soares Menezes, Janete Lara Oliveira, Ana Paula Rodrigues Diniz – Viçosa/MG. Elas entrevistaram mais de 60 executivas em sete capitais brasileiras, para nos trazer a possibilidade de identificação de significados do trabalho executivo que seriam supostamente neutros quanto ao gênero.

Preocupados com a formação geral dos alunos de secretariado, e principalmente com o seu desempenho nas avaliações oficiais dos órgãos reguladores, como, por exemplo, no Exame Nacional de Desempenho do Estudante – ENADE, de 2012, o segundo artigo vem contribuir com esta formação, quando nos apresenta um dos temas bastante discutido no segundo semestre de 2012, que foi a crise econômica internacional. A autora espanhola Carmen Pineda Nebot, com o título “Incidencia de las reformas territoriales”abordou, de forma comparativa, as reformas ocorridas em Portugal e na Espanha durante os anos de 2011 e 2012 respectivamente. Tratou, também, de como as medidas anunciadas pelos governos locais afetaram a qualidade de vida dos cidadãos, quanto a ameaça de resgate econômico atingiu os países sul-europeus.

No artigo “Secretariado Executivo e Empreendedorismo: realidade ou utopia?” das autoras Sheila Mara Costa Barbosa e Daniela Giareta Durante – Passo Fundo/RS, foi abordado um tema relacionado a uma das linhas de formação estabelecidas nas Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Secretariado: o empreendedorismo. As autoras ressaltaram o perfil empreendedor e intraempreendedor do profissional de Secretariado que, conforme os resultados da pesquisa, são potencializadas pela formação de Secretariado Executivo por sua amplitude, perpassando por várias áreas do conhecimento que fornece o embasamento necessário para que os profissionais de secretariado administrem seus negócios e sua rotina administrativa e de gestão a contento.

De Ponta Grossa/PR, recebemos as contribuições de Marcos Pereira dos Santos, com o artigo intitulado “Entre “colarinhos brancos”: alguns indicativos para a atuação profissional de secretários executivos em reuniões de negócios empresariais”,o qual fornecealguns indicativos úteis e práticos para a atuação profissional de secretários executivos em reuniões de negócios empresariais.

Já de Cuiabá – MT, o artigo “A profissão de Secretário Executivo na cidade de Cuiabá – Mato Grosso”de autoria de Keyla Portela, nos apresenta quais conhecimentos a comunidade cuiabana possui sobre a profissão e a atuação do secretário executivo.

O sexto artigo veio do estado de Sergipe, intitulado“O Secretário Executivo e a tomada de decisão em uma instituição de ensino superior do estado de Sergipe” das autoras Daniela Amanda de Almeida Faria e Flávia Lopes Pacheco. Estas buscaram analisar como a atuação do profissional de Secretariado Executivo pode influenciar no processo decisório de uma Instituição de Ensino Superior (IES) do estado de Sergipe.

Como a atuação do Profissional de Secretariado é bastante ampla, temos,na sequência, o artigo escrito por Jéssica Aparecida Artico, de Maringá/PR, intitulado “O Secretário Executivo com operfil de Relações Públicas”, que traz uma análise de como o profissional de Secretariado Executivo atua como Relações Públicas-RP e de como as duas áreas – secretariado e relações públicas – podem ser complementares.

E por fim, a autora Fernanda Cristina Back – Unoeste/SC – fez uma análise em livros publicados da área do Secretariado e procurou investigar a problemática referente à linguagem, com o trabalho “Desmistificação da linguagem clara e objetiva na profissão de Secretariado Executivo”.

Temos certeza de que vocês aproveitarão os resultados das pesquisas e esperamos encontrá-los, em novembro, no Congresso Internacional de Secretariado – Coins (http://coins.sinsesp.com.br/2013/pt-br/).

Cordialmente,

Profa. Dra. Cibele Barsalini Martins,

Editora Científica.




1 a 19 de 19 itens    


Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia