A gestão do conhecimento na percepção dos secretários executivos de uma instituição federal de ensino

Danielle Santos da Silva Carvalho, Laís Karla da Silva Barreto, Lydia Maria Pinto Brito, Manoel Pereira da Rocha Neto

Resumo


O presente artigo é um recorte da dissertação intitulada “A gestão do conhecimento na percepção dos secretários executivos de uma instituição federal de ensino” (UNP, 2018) no qual o objetivo foi analisar o estágio atual da Gestão do Conhecimento (GC) na percepção dos secretários executivos de uma Instituição Federal de Ensino do Nordeste Brasileiro. O modelo teórico utilizado foi o de Bukowitz e Williams (2002) com definição de variáveis em Brito, Oliveira e Castro (2012). Tratou-se de uma pesquisa descritiva de abordagem qualitativa que se configurou como um estudo de caso. Utilizando-se o modelo de diagnóstico foram investigadas as sete seções do conhecimento em seus níveis tático e estratégico. Os dados obtidos foram tratados em planilha eletrônica, onde os indicadores de Gestão do Conhecimento foram padronizados de acordo com Castro (2011). Os sujeitos da pesquisa foram os 15 secretários executivos da instituição estudada. Os resultados sinalizaram valores superiores aos propostos por Bukowitz e Williams (2002), retratando uma organização com resultado considerado satisfatório para obtenção, construção, contribuição e utilização do conhecimento e um resultado de moderado para fraco no que se refere a aprendizagem, avaliação e descarte de informações. Observou-se que a organização precisa investir na capacitação de pessoas que exerçam a liderança em conhecimento, estimulando as equipes a explorarem seu potencial, refletindo sobre como seu trabalho pode trazer benefícios a instituição. As entrevistas realizadas com os profissionais lotados na reitoria serviram para enriquecer a pesquisa e agregar informações que possam ser utilizadas para a melhoria da gestão da informação organizacional.


Palavras-chave


Gestão do Conhecimento; Secretariado Executivo; Instituição Federal

Texto completo:

PDF

Referências


Azevedo, L. C. S. (2002). Gestão do Conhecimento em organizações públicas. Rio de Janeiro: Rio Estudos nº 67.

Braun, Carla Cristine, & Mueller, Rafael Rodrigo. (2014). A gestão do conhecimento na administração pública municipal em Curitiba com a aplicação do método OKA - Organizational Knowledge Assessment. Revista de Administração Pública, 48(4), 983-1006. https://dx.doi.org/10.1590/0034-76121620

Brito, L. M., Oliveira, P. W., & Castro, A. B. (2012). Gestão do conhecimento numa instituição pública de assistência técnica e extensão rural do Nordeste do Brasil. Revista de Administração Pública.

Bukowitz, W. R., & Williams, R. (2002). Manual de gestão do conhecimento: ferramentas e técnicas que criam valor para a empresa. Porto Alegre: Bookman.

Choo, C. W. (2003). A Organização do conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. São Paulo: Senac.

Cavalcanti, G. M. (2016). Gestão do Conhecimento em Instituição de Ensino: percepção de gestores (Dissertação de Mestrado Profissional em Administração, Universidade Potiguar, 2016).

Davenport, T., & Prusak, Laurence. (1998). Conhecimento empresarial: como as organizações gerenciam o seu capital intelectual. Rio de Janeiro: Campus.

Eiriz, V., Gonçalves, M., & Simões, J. (2007). Obstáculos à gestão do conhecimento nas escolas de gestão e economia do ensino superior público em Portugal. Comportamento Organizacional e Gestão, 153-167.

Flick, U. (2013). Introdução à pesquisa qualitativa: um guia para iniciantes. Porto Alegre: Penso.

Freitas Júnior, O. G. (2003). Um modelo de sistema de gestão do conhecimento para grupos de pesquisa e desenvolvimento (Tese de Doutorado em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina, 2003).

Freitas, R. P., Chaga, M. M., & Ribeiro, N. (2011). A Gestão do Conhecimento e da Carreira Profissional. Natal: Edunp.

Figueiredo, S. P. (2005). Gestão do conhecimento: estratégias competitivas para a criação e mobilização do conhecimento na empresa. Rio de Janeiro: Qualitymark.

Furlanetto, A., & Oliveira, M. (2008). Fatores estratégicos associados às práticas de gestão do conhecimento. Revista Análise, 99-123.

Garcia, O., & Coltre, S. (2017). Knowledge Management as a Determining Factor in the Retention of Professionals in the Industry: A Case Study in an Organization in the Furniture Industry. Brazilian Business Review, 182-203.

Leite, F. C. (2007). Comunicação científica e gestão do conhecimento: enlaces conceituais para a fundamentação da gestão do conhecimento científico no contexto de universidades. Transinformação, 139-151.

Mülbert, A. L. (2001). Proposta de um sistema de informações para a gestão acadêmica de cursos de graduação: o caso da UNISUL (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Santa Catarina, 2001).

Nonaka, I., & Takeuchi, H. (2008). Gestão do Conhecimento. Porto Alegre: Bookman.

Prodanov, C. C.; & Freitas, E. C. (2013). Metodologia do trabalho científico: Métodos e Técnicas da Pesquisa e do Trabalho Acadêmico. Novo Hamburgo: Universidade Feevale.

Pimenta, R. C. Q. (2010). Gestão do conhecimento e inteligência competitiva. Natal: Edunp.

Rocha, F. S.; Cardoso, L. & Tordera, N. (2008). The importance of Organizational Commitment to Knowledge Management. Comport. Organ. Gest., Lisboa, vol. 14, n. 2, pp. 211-232, 2008.

Soares, A. M. (2016). Gestão do conhecimento sob a percepção de gestores: estudo de caso em empresas madeireiras. Revista Espacios, 4-15.

Sveiby, K.-E. (1998). A nova riqueza das organizações, gerenciando e avaliando patrimônios de conhecimento. Rio de Janeiro: Campus.

Terra, J. C. C. (2005). Gestão do Conhecimento: o grande desafio empresarial. Rio de Janeiro: Elsevier.

Yin, R. K. (2005). Estudo de Caso: Planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman.

Wang, S., & Noe, R. (2010). Knowledge sharing: A review and directions for future research. . Human Resource Management Review, 115-131. doi:http://dx.doi.org/10.1016/j.hrmr.2009.10.001




DOI: https://doi.org/10.7769/gesec.v10i2.826

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Danielle Santos da Silva Carvalho, Laís Karla da Silva Barreto, Lydia Maria Pinto Brito, Manoel Pereira da Rocha Neto

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

GeSec - Revista de Gestão e Secretariado | São Paulo, São Paulo, Brasil | e-ISSN:2178-9010

Para referências:

R. G. Secr., GESEC.

Licença Creative Commons
Esta Revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia