Produção sobre Educação Corporativa no Brasil: um estudo bibliométrico

Gustavo Sousa Toledo, Carlos Roberto Domingues

Resumo


Este artigo tem como objetivo identificar e analisar a produção acadêmica sobre o tema “Educação Corporativa” nos últimos 20 anos. O procedimento metodológico utilizado foi a Pesquisa Bibliométrica. Para tanto foram pesquisados os trabalhos acadêmicos através das plataformas Portal Spell, Periódicos Capes e nos periódicos ligados a Anpad, como a BAR – Brazilian Administration Review, a RAC – Revista de Administração Contemporânea, a TAC – Tecnlogia de Administração e Contabilidade e a RAC Eletrônica. E, a partir da análise dos dados, pode-se afirmar que a pesquisa vai ao encontro com que os principais autores do tema Educação Corporativa e Gestão de Pessoas têm afirmado em suas obras contemporâneas. As áreas de Recursos Humanos dentro das organizações vêm deixando de ser meras coadjuvantes e desfrutadora de recursos financeiros, para finalmente terem seus valores estratégicos reconhecidos e assim serem trabalhadas como tais. Os estudos reforçam, cada vez mais, que a gestão de pessoas, desde que bem definido seu papel e alinhamento com a estratégia da organização, pode gerar uma elevada taxa de variação positiva de desempenho organizacional e produtividade.


Palavras-chave


Educação Corporativa; Gestão por Competências; Treinamento e Desenvolvimento

Texto completo:

PDF

Referências


Abbad, G.; Mourao, L. (2012). A avaliação de necessidades de TD&E: proposição de um novo modelo. RAM - Rev. Adm. Mackenzie, 13 (6), ed. Especial, nov./dez.

Albertin, A. L.; Brauer, M. (2012). Resistência à educação a distância na educação corporativa. Rev. Adm. Pública, Rio de Janeiro: set./out.

Albuquerque, L. G.; Fischer, A. L. (2000). Pesquisa RH 2010: uma análise das tendências em gestão de pessoas para os próximos 10 anos. São Paulo: FIA/FEAUSP.

Albuquerque, L. G.; Oliveira, P. M. (2001). Competências ou cargos: uma análise das tendências das bases para o instrumental de recursos humanos. Caderno de Pesquisas em Administração, São Paulo, 8 (4), out. /dez.

Amorim, S. S.; Dalmau, M. B. L. (2006). Análise dos programas de educação corporativa relacionados à missão de uma organização: um estudo de caso no SENAC/SC. Florianópolis: CAD/UFSC.

Antonini, L. S.; Saccol, A. I. C. Z. (2010). Desafios Enfrentados por Pequenas e Médias Empresas do Setor de Software nos seus Processos de Educação Corporativa. ENANPAD – Encontro Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração, Rio de Janeiro.

Antonini, L. S.; Saccol, A. I. C. Z. (2011). Educação corporativa em pequenas e médias empresas do setor de software: um estudo exploratório. Revista Eletrônica de Sistemas de Informação, 10(2).

Arcanjo, F. S.; Carvalho, M. S.; Vieira, F. O. (2009). O Papel dos Jogos como Recurso Didático em Programas de Educação Corporativa. ENANPAD – Encontro Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração, São Paulo.

Bianchi, E. M. P G. (2008). Didática e educação corporativa: o desafio empresarial da educação continuada. Revista Gerenciais, 7(1), p. 73-82.

Brandão, G. R. (2006). Gestão de Pessoas e as Universidades Corporativas: Dois lados da mesma moeda? RAE – Revista de Administração de Empresas, 46 (2), abr./jun.

Brauer, M.; Albertin, A. L. (2010). Resistência à Educação a Distância na Educação Corporativa. ENANPAD – Encontro Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração, Rio de Janeiro.

Carvalho, L. M. (2014). Educação Corporativa e Desempenho Estratégico. Rev. Adm. FACES Journal, 13(3), p. 66-85, jul./set.

Costa, R. M.; Rocha-Pinto, S. R; Dubeux, V. J. C. (2012). People Capability Maturity Model (P-CMM): Uma Avaliação sobre o Nível de Maturidade em Gestão de Pessoas e os Programas de Treinamento, Desenvolvimento e Educação Corporativa. ENANPAD – Encontro Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração, Rio de Janeiro.

Dias, C. F.; Guedes, L. V. (2013). Avaliação de Resultados em Educação Corporativa: Um Estudo de Caso. ENANPAD – Encontro Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração, Rio de Janeiro.

Dias, C. F.; Albuquerque, L. G. (2014). Panorama da avaliação de resultados em educação corporativa no Brasil. Rev. Adm. FACES Journal, 13, p. 103-123, Jan./mar.

Eboli, M. (1999). Universidade Corporativa: Ameaça ou oportunidade para as escolas tradicionais da administração? Revista de Administração, 34(4), p. 56-64, out/dez.

Eboli, M. (2002). O Desenvolvimento das Pessoas e a Educação Corporativa. In FLEURY, M. T. (org.) As Pessoas na Organização. São Paulo: Editora Gente.

Eboli, M. (2004). Educação corporativa no Brasil: mitos e verdades. São Paulo: Gente.

Eboli, M; Horneaux Junior, F.; Cassimiro, W. T. (2008). Educação Corporativa: Governança, Dinâmica e Estrutura das Universidades Corporativas no Brasil. ENGPR - Encontro Nacional de Gestão de Pessoas , João Pessoa.

Gil, A. C. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

Hajoj, I. A.; Nascimento, E. R.; Frota, C. D.; Luz, I. B. (2016). Educação Corporativa: estudos de caso de uma organização em Manaus. AOS, 5, p. 65-86, jan/jun.

Horneaux Junior, F.; Eboli, M. (2009). Os 50 anos da Metodologia de Kirkpatrick: Reflexões sobre a Mensuração de Resultados em Educação Corporativa. ENANPAD – Encontro Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração, São Paulo.

Horneaux Junior, F.; Eboli, M.; Martins, E. C. (2008). Educação Corporativa e o Papel do Chief Learning Officer. Revista Bras. Gest. Neg., 10(27), p. 105-117, abr/jun.

Horneaux Junior, F.; Eboli, M..; Dias, C. A. F. (2013). Avaliação de Resultados em Educação Corporativa: Análise dos Níveis de Avaliação de Kirkpatrick-Phillips e sua Relação com o Balanced Scorecard. ENANPAD – Encontro Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração, Rio de Janeiro: Enanpad.

Marcelo, J. F.; Hayashi, M. C. P. I. (2013). Estudo bibliométrico sobre a produção científica no campo da sociologia da ciência. Revista UEL, 18(3), p. 138 – 153, set. /dez.

Mathias, E. F.; Santos, G. L. (2014). As comunidades virtuais como instrumento de educação corporativa: estudo de caso no Tribunal de Contas da União. Revista do Serviço Público, Brasília, 2014.

Meister, J. C. (1999). Educação corporativa: a gestão do capital intelectual através das universidades corporativas. São Paulo: Makron Books.

Morais, F. R.; Varela, C. A.; Roble, G. L. E.; Augusto, E. E. F. (2015). A Educação Corporativa e as Estratégias de Negócio em Empresa de Serviços: entre meios e fins, quais os efeitos desta relação? ENANPAD – Encontro Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração, Belo Horizonte.

Moscardini, T. N.; Klein, A. Z. (2015). Estratégias de Educação Corporativa e suas relações com os diferentes níveis de aprendizagem organizacional. Rev. Adm. UFSM, 8, p. 89-102, mar.

Moscardini, T. N.; Klein, A. Z. (2014). Educação corporativa e desenvolvimento de lideranças em empresas multisite. ENANPAD – Encontro Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração, Rio de Janeiro.

Moretti, S., L. A. (2001). Gerenciamento da Competitividade Através da Educação Corporativa. São Paulo PUC-SP.

Moretti, S. L. A.; Campanario, M. de A. (2009). A produção intelectual brasileira em responsabilidade social empresarial - RSE sob a ótica da bibliometria. Revista de Administração Contemporânea, Edição Especial, 13, p. 68-86.

Moura, G. L.; Galhano, P. P. P.; Polo, E. F. (2006). Organização Estratégica e Educação Corporativa. ENANPAD – Encontro Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração, Salvador.

Pereira, C. E.; Bosquetti, M. A.; Paula, Patrícia P. P. G.; Eboli, M. (2006). Educação Corporativa e Desenvolvimento de Competências: um Estudo de Caso no Setor de Auditoria. ENANPAD – Encontro Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração, Salvador.

Reis, G. G.; Silva, L., M. T.; Eboli, M. (2011). A prática reflexiva e suas contribuições para a educação corporativa. Revista REGE, 17(4), p. 403-419, out./dez.

Sanches, P. L. B.; Silva, A. B. (2011). Os Dois Lados da Moeda: o valor da educação corporativa na aprendizagem transformadora de gerentes em instituições financeiras. ENGPR - Encontro Nacional de Gestão de Pessoas, João Pessoa.

Silva, S. W.; Sarsur, A. M.; Vasconcelos, M. C. R. L. (2015). E-learning e educação corporativa: a análise de um programa a partir do princípio da conectividade. ENANPAD – Encontro Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração, Belo Horizonte.

Tristão, P.; Rogel, G. T. S. (2012). O papel dos líderes no processo de educação corporativa. Revista de Carreiras e Pessoas, 2(3), set/out/nov/dez.

Tumelero, C.; Veloso, E. F.R; Amorim, W. A.C.; Lucas, A. C. (2011). Relação entre Práticas de Educação Corporativa e Resultados Financeiros de Empresas que Atuam no Mercado Brasileiro. ENANPAD – Encontro Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Administração, Rio de Janeiro.




DOI: https://doi.org/10.7769/gesec.v9i1.755

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Gustavo Sousa Toledo, Carlos Roberto Domingues

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

GeSec - Revista de Gestão e Secretariado | São Paulo, São Paulo, Brasil | e-ISSN:2178-9010

Para referências:

R. G. Secr., GESEC.

Licença Creative Commons
Esta Revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia