Construção de um modelo de avaliação de desempenho: estudo de caso em uma empresa de pequeno porte da construção civil

Ana Paula de Archer de Arruda Borges, Gabriel Nilson Coelho, Sérgio Murilo Petri

Resumo


A busca por vantagens competitivas em um cenário que passa por constantes mudanças como o da indústria da construção civil é uma necessidade presente. O objetivo deste estudo é construir um modelo de avaliação de desempenho para uma empresa de pequeno porte que atua nesse setor. A pesquisa é classificada como um estudo de caso em forma de pesquisa-ação, qualitativa, descritiva e aplicada. Foi elaborado o mapa estratégico da empresa baseado nas perspectivas do Balanced Scorecard. Para cada perspectiva da metodologia, foram identificados os indicadores a serem mensurados, a situação atual, as metas e um conjunto de iniciativas que propiciarão o atingimento das metas. Entende-se que a proposta irá reformular as atitudes dos membros da empresa, de forma que as atividades, as responsabilidades, e principalmente as estratégias sejam evidenciadas com maior clareza fazendo com que os gestores reflitam sobre o negócio de maneira organizada e sistêmica. Esta pesquisa se diferencia dos trabalhos similares por estudar uma empresa de pequeno porte, ramo pouco tratado na literatura, e abordar o assunto de maneira completa, ou seja, iniciando pelas estratégias, apresentando os indicadores, a situação atual, propondo metas e por fim sugerindo iniciativas.


Palavras-chave


Avaliação de desempenho; Construção Civil; Balanced Scorecard; Pequena Empresa.

Texto completo:

PDF

Referências


Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial – ABDI (2009). Estudo panorama setorial de construção civil. Recuperado em 25 de setembro, 2014 de .

Breitbach, A. C. M. Indústria da construção civil: a retomada (2009). Revista Indicadores.

Câmara Brasileira da Indústria da Construção - CBIC. (2014). A produtividade da construção civil brasileira. Recuperado em 25 de maio, 2014 de .

Costa, A. P. P. da (2006). Balanced Scorecard: conceitos e guia de implementação. São Paulo: Atlas.

Costa, D. B. ., Formoso, C. T., Kagioglou, M., Alarcón, L. F., & Caldas, C. H. (2006). Benchmarking initiatives in the construction industry: lessons learned and improvement opportunities. Journal of Management in Engineering, 22.4: 158-167.

Costa, D. B. (2003) Diretrizes para concepção, implantação e uso de sistemas de indicadores de desempenho para empresas da construção civil. Dissertação -

(Mestrado em Engenharia Civil), Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Fonseca, J. J. S. (2002). Metodologia da Pesquisa Científica. Apostila.

Galvão, H. M., Corrêa, H. L. & Alves, J. L. (2011). Modelo de avaliação de desempenho global para instituição de ensino superior. Revista de Administração da UFSM, vol. 4, n. 3, pp. 425-441, 2011.

Gil, A. C. (2008). Métodos e técnicas de pesquisa social (6a. ed.). São Paulo: Editora Atlas.

Kaplan, R. S. & Norton, D. P. (1997). A estratégia em ação: balanced scorecard. Gulf Professional Publishing.

Kraemer, M. E. P. (2009). O balanced scorecard e seu impacto na contabilidade gerencial. Contabilidade Vista & Revista, 13(3), 53-70.

Lakatos, E. M. & Marconi, M. de A. (1991). Metodologia científica. São Paulo: Atlas.

Meseguer, A. G. (1991). Controle e garantia da qualidade na construção. Sindicato da Indústria da Construção Civil de Grandes Estruturas no Estado de São Paulo.

Moraes, S. M. D. S. D. (2009). Estratégias competitivas adotadas na construção civil brasileira: uma análise das empresas líderes do setor. Monografia em Economia, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

Petri, S. M. (2005). Modelo para apoiar a avaliação das abordagens de gestão de desempenho e sugerir aperfeiçoamento: sob a ótica construtivista. Tese de Doutorado em Engenharia da Produção, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

Richardson, R. J. & Peres, J. A. de S. (1999). Pesquisa social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas.

Rigby, D. & Bilodeau, B. (2013). Management tools & trends. Boston, MA: Bain & Company.

Teixeira, L. P. & Carvalho, F. M. A. de (2005). A construção civil como instrumento do desenvolvimento da economia brasileira. Revista Paranaense de Desenvolvimento, (109), 9-26.

Triviños, A. N. S. (1987) Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas.

Yamauchi, V. (2003). A gestão do conhecimento e a inovação organizacional na construção civil, 2003. Dissertação de mestrado em Construção Civil, do Programa de Pós-graduação em Construção Civil, Setor de Tecnologia, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, PR, Brasil).

Yu, I. et al. (2007) Comparable performance measurement system for construction companies. Journal of Management in Engineering, vol. 23, n. 3, pp. 131-139.




DOI: https://doi.org/10.7769/gesec.v9i3.697

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Ana Paula de Archer de Arruda Borges, Gabriel Nilson Coelho, Sérgio Murilo Petri

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

GeSec - Revista de Gestão e Secretariado | São Paulo, São Paulo, Brasil | e-ISSN:2178-9010

Para referências:

R. G. Secr., GESEC.

Licença Creative Commons
Esta Revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia