Assédio Moral no Trabalho: A Compreensão dos Trabalhadores sobre a Violência

Thiago Soares Nunes, Suzana da Rosa Tolfo, Leonor María Cantera Espinosa

Resumo


O assédio moral no trabalho é uma situação já recorrente há muito tempo, porém somente nas últimas décadas que realmente foi identificado como um fenômeno destruidor do ambiente laboral, não apenas provocando a diminuição da produtividade, mas também favorecendo o absenteísmo devido aos efeitos/consequências que provoca (Hirigoyen, 2008). Por sua vez, uma das grandes dificuldades de combater e coibir a violência é a informação sobre ele, seu conceito e características. Neste sentido, o presente artigo teve por objetivo descrever a definição de assédio moral no trabalho a partir do relato dos participantes sobre o tema em um termo/palavra. Para tanto utilizou-se de três pesquisas que ocorreram em 2008, 2010, e 2014-15, tendo como público-alvo trabalhadores de diversos setores, como por exemplo, bancário, docentes e técnico-administrativos, saúde, justiça, e demais. Como conclusões, os participantes definiram o assédio moral prioritariamente por aspectos da prática hostil, como humilhação, desrespeito, abuso; e em sequência como uma consequência/efeito, como vergonha, medo, raiva. Verificou-se ainda que existe similaridade dos termos utilizados pelos participantes das pesquisas de 2008 até 2015.


Palavras-chave


Assédio moral; Consequência; Práticas Hostis

Texto completo:

PDF

Referências


Barreto, M. M. S. (2006). Violência, saúde e trabalho: uma jornada de humilhações. São Paulo: Educ.

Beswick, J.; Gore, J.; & Palferman, D. (2006). Bullying at work: A review of the literature. Health and Safety Laboratory.

Einarsen, S.; Hoel, H.; Zapf, D.; & Cooper, C. L. (2003). The concept of bullying at work: the european tradition. In: Einarsen, S., Hoel, H, Zapf, D. & Cooper, C. L. (Orgs.). Bullying and emotional abuse in the workplace: International perspectives in research and practice (pp. 3-30). London: Taylor & Francis.

_____. (2005). Workplace Bullying: individual pathology or organizational culture? In: Bowie, V.; Fischer, B. S.; & Cooper, C. L. (Orgs.). Workplace violence: issues, trends, strategies (pp. 229-247). Devon: Willian Publishing.

_____. (2011). The concept of bullying and harassment at work: the european tradition. In: Einarsen, S., Hoel, H, Zapf, D. & Cooper, C. L (Orgs.). Bullying and harassment in the workplace: Developments in theory, research, and practice (pp. 3-39). London: Taylor & Francis.

Freitas, M. E.; Heloani, J. R.; & Barreto, M. M. S. (2008). Assédio moral no trabalho. Cengage Learning, São Paulo.

Garcia, I. S. & Tolfo, S. R. (2011). Assédio moral no trabalho: culpa e vergonha pela humilhação social. Curitiba: Juruá.

Heloani, R. (2005). Assédio moral: a dignidade violada. Aletheia, Canoas. 22(1), 101-108.

Hirigoyen, M.-F. (2006). Mal-estar no trabalho: redefinindo o assédio moral (3a ed.). Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.

_____. (2008). Assédio moral: a violência perversa no cotidiano (10a ed.). Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.

Leymann, H. (1990). Mobbing and psychological terror at workplaces. Violence and Victims, 5(2), 119-126.

_____. (1996). The content and development of mobbing at work. European Journal of Work and Organizational Psychology, 5(2), 165-184.

Nunes, T. S. (2011). Assédio moral no trabalho: o contexto dos servidores da Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis. (Dissertação de mestrado). Programa de Pós-graduação em Administração, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

_____. (2016). A influência da cultura organizacional na ocorrência do assédio moral no trabalho na Universidade Federal de Santa Catarina. (Tese de doutorado). Programa de Pós-graduação em Administração, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Nunes, T. S. & Tolfo, S. R. (2012) Assédio moral no trabalho: consequências identificadas por servidores docentes e técnico-administrativos em uma universidade federal brasileira. Revista Gestão Universitária na América Latina - GUAL, Florianópolis, 5(3), 264-286.

Nunes, T. S. & Tolfo, S. R. (2013a). A dinâmica e os fatores organizacionais propiciadores à ocorrência do assédio moral no trabalho. Revista de Gestão e Secretariado - GeSec, São Paulo, 4(2), 90-113.

_____. (2013b). Acoso moral en el trabajo: políticas y prácticas de prevención y combate en una institución de enseñanza superior brasileña. In: Martin, F. P. S. (coord.). Desvelar al mobbing: asegurar la dignidad en las organizaciones I (pp. 53-70). México: Ediciones y Gráficos Eón.

_____. (2015). O assédio moral no contexto universitário: uma discussão necessária. Revista de Ciências da Administração, Florianópolis, 17(41), 21-36.

Piñuel, I. (2013). Por si acaso te acosan…: 100 cosas que necesitas saber para salir del acoso psicológico en el trabajo. Buenos Aires: Códice.

Quiñones, P., Cantera, L. M. & Moré, C. L. O. O. (2013). La violencia relacional en contextos laborales que trabajan contra la violencia. In: Cantera, L. M., Pallarès, S. & Selva, C. Del malestar al bienestar laboral (pp. 135-155). Barcelona: Amentia.

Sina, A. (2007). A outra face do poder. São Paulo: Saraiva.

Soboll, L. A. P. (2008). Assédio moral/organizacional: uma análise da organização do trabalho. São Paulo: Casa do Psicólogo.

Tolfo, S. R., & Oliveira, R. T. (2013). Assédio moral no trabalho: uma violência a ser enfrentada. Florianópolis, UFSC.




DOI: https://doi.org/10.7769/gesec.v9i2.629

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Thiago Soares Nunes, Suzana da Rosa Tolfo, Leonor María Cantera Espinosa

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

GeSec - Revista de Gestão e Secretariado | São Paulo, São Paulo, Brasil | e-ISSN:2178-9010

Para referências:

R. G. Secr., GESEC.

Licença Creative Commons
Esta Revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia