O PROCESSO DE ASSOCIAÇÃO ENTRE MARCAS E GERADORES DE CONTEÚDO NO YOUTUBE: CASOS BRASILEIROS

Durval Lucas Júnior, Camila Mayumi Adati, Bárbara de Lima

Resumo


O desenvolvimento das tecnologias da informação e comunicação fez com que os geradores de conteúdo nas redes sociais ganhassem destaque perante o público. Diversas empresas começaram a perceber que ao se associar aos geradores de conteúdo, elas poderiam se aproximar de seu público-alvo e aumentar o volume de vendas, por um custo inferior se comparado às mídias tradicionais. O objetivo deste artigo é compreender e descrever o processo de associação entre marcas e geradores de conteúdo. Para isso, utilizou-se o estudo de casos múltiplos. Os resultados revelam que este processo pode ser dividido em cinco etapas principais: Contato, Negociação, Ação, Remuneração, e Avaliação e Manutenção de relacionamento. Por fim, é possível concluir que esse tipo de associação está crescendo, tornando-se uma nova opção para as empresas comunicarem com os consumidores, assim como se tornou para os geradores de conteúdo, uma fonte de renda e uma forma para conquistar notoriedade. 


Palavras-chave


Associação de marca; Relacionamento comercial; Redes sociais; Geradores de conteúdo; Novas mídias.

Texto completo:

PDF

Referências


Belch, G. E. and Belch, M. A. (2008). Advertising and Promotion: An Integrated Marketing Communications Perspective (8a ed.). New York: McGraw-Hill.

Berthon, P. R., Pitt, L. F., Plangger, K. and Shapiro, D. (2011). Marketing meets Web 2.0, social media, and creative consumers: Implications for international marketing strategy. Business Horizons, 55, 261-271. 09

Bolotaeva, V. and Cata, T. (2011). Marketing Opportunities with Social Networks. Journal of Internet Social Networking and Virtual Communities. 2011, 1-7. DOI: 10.5171/2011.409860

Boni, V. and Quaresma, S. J. (2005). Aprendendo a entrevistar: como fazer entrevistas em Ciências Sociais. Revista Eletrônica dos Pós-Graduandos em Sociologia Política da UFSC, 2 (1), 68-80. Recuperado em 18 setembro, 2015 de http://www.emtese.ufsc.br/

Bruhn, M., Schoenmueller, V. and Schafer, D. B. (2012). Are social media replacing traditional media in terms of brand equity creation?. Management Research Review, 35 (9), 770 – 790. DOI: 10.1108/01409171211255948

Bughin, J., Doogan, J. and Vetvik, O. J. (2010). A new way to measure word-of-mouth marketing. Marketing and Sales Practice. McKinsey Quartely.

Burgess, J., and Green J. (2009). The entrepreneurial vlogger: Participatory culture beyond the professional amateur divide. In: Snickars, P.; Vonderau, P.. The YouTube Reader, 88-107. Stockholm: National Library of Sweden.

Carreira, L. M. C. (2014). A publicidade na relação entre leitor e blogueiro: um estudo sobre os blogs de moda da plataforma F*Hits. Brasília: Universidade de Brasília.

Casaló, L., Flavián, C. and Guinaliú, M. (2011). Understanding the intention to follow the advice obtained in an online travel community. Computers in Human Behavior, 27, 622-633. DOI: 10.1016/j.chb.2010.04.013

Castro, I. T. V. M. N. (2013). O comportamento gerencial do blogueiro sob a perspectiva da teoria de redes sem escalas. Brasília: Universidade de Brasília.

Chu, S. and Kim, Y. (2011). Determinants of consumer engagement in electronic word-of-mouth (eWOM) in social networking sites. International Journal of Advertising, 30, 47-75. DOI: 10.2501/IJA-30-1-047-075

Constantinides, E. and Fountain, S. J. (2008). Web 2.0: Conceptual foundations and marketing issues. Journal of Direct, Data and Digital Marketing Practice, 9 (3), 231-244. DOI: 10.1057/palgrave.dddmp.4350098.

Dhar, V. and Chang, E. (2009). Does Chatter Matter? The Impact of User-Generated Content on Music Sales. Journal of Interactive Marketing, 23, 300-307. DOI: 10.1016/j.intmar.2009.07.004

Didone, S. C. (2014). A influência dos blogs de moda no comportamento do consumidor. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Drury, G. (2008). Opinion piece: Social media: Should marketers engage and how can it be done effectively?. Journal of Direct, Data and Digital Marketing Practice, 9 (3), 274-277. DOI: 10.1057/palgrave.dddmp.4350096.

Fernandes, B. G. and Rosa, C. O. (2013). As métricas do marketing no século XXI. Revista Panorama 3 (1), 180-190. Recuperado em 05 outubro, 2015 de http://revistas.ucg.br/index.php/panorama/article/view/3435.

Fournier, S. and Avery, J. (2011). The uninvited brand. Business Horizons,54, 193-207. DOI: 10.2139/ssrn.1963056

Gil, A. C. (2008) Métodos e Técnicas de Pesquisa Social (6ª edição). São Paulo: Atlas.

Gurau, C. (2008). Integrated online marketing communication: implementation and management. Journal of Communication Management, 12 (2), 168-184. DOI: 10.1108/13632540810881974.

Hinerasky, A. D. (2014, outubro). O Instagram Como Plataforma De Negócio de Moda: dos “itbloggers” às “it-marcas”. Anais do Congresso Internacional Comunicação e Consumos, São Paulo, 4.

Kotler, P. and Keller, K. L. (2011). Administração de Marketing: A Bíblia do Marketing. (12a ed.). São Paulo: Pearson Prentice Hall.

Minayo, M. C. S., Assis, S. G. and Souza, E. R. (2010). Avaliação por triangulação de métodos: Abordagem de Programas Sociais. Rio de Janeiro: Fiocruz.

Monçale, A. M., Gomes, W. and Arruda Neto, E. (2015, junho). Blogueiro como Ferramenta de Marketing. Anais do Congresso de Ciências da Comunicação na Região Centro-Oeste, Campo Grande, 17.

Neisser, D. (2004). Guerrilla marketing can build brand relationship (Vol. 89, pp. 4).

Oh, J., Susarla, A. and Tan, Y. (2008). Examining the diffusion of user-generated content in online social networks. Seattle.

Parise, S. and Guinan, P. (2008, January). Marketing using Web 2.0. Proceedings of the 41st Hawaii International Conference on System Sciences. Waikoloa, HI, USA.

Pinho, A. and Ferreira, J. C. (2014). Avaliação do perfil do consumidor que escolhe produtos de beleza por meio das redes sociais sob a ótica da etnografia digital. Anais do Congresso Internacional Interdisciplinar em Sociais e Humanidades, Salvador, 3.

Pookulangara, S. and Koesler, K. (2011). Cultural influence on consumers’ usage of social networks and its’ impact on online purchase intentions. Journal of Retailing and Consumer Services, 18, 348-354. DOI: 10.1016/j.jretconser.2011.03.003

Prodanov, C. C. and Freitas, E. C. (2013). Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa do trabalho acadêmico. (2a edição). Novo Hamburgo: Editora Feevale.

Rowley, J. (2004). Just another channel? Marketing communications in e-business. Marketing Intelligence & Planning, 22 (1), 24 – 41. DOI: 10.1108/02634500410516896

Sebastião, S. (2011). Formatos da publicidade digital: sistematização e desambiguação. Comunicação e Sociedade, 19, 13-24. DOI: 10.17231/comsoc.19(2011).894

Singh, T., Veron-Jackson, L. and Cullinane, J. (2008). Blogging: A new play in your marketing game plan. Business Horizons, 51, 281-292. DOI: 10.1016/j.bushor.2008.02.002

Shao, G. (2009). Understanding the appeal of user-generated media: a uses and gratification perspective. Internet Research, 19, 7-25. DOI: 10.1108/10662240910927795

Schmallegger, D. and Carson, D. (2007). Blogs in tourism: Changing approaches to information exchange. Journal of Vacation Marketing, 14 (2), 99-110. DOI: 10.1177/1356766707087519

Smith, A. N., Fischer, E. and Yongjian, C. (2012). How does brand-related user-generated content differ across YouTube, Facebook, and Twitter?. Journal of Interactive Marketing, 26, 102-113. DOI: 10.1016/j.intmar.2012.01.002

Winer, R. S. (2009). New Communications Approaches in Marketing: Issues and Research Directions. Journal of Interactive Marketing, 23, 108-117. 0

Yin, R. K. (2001). Estudo de Caso: Planejamento e Métodos. (2ª ed.). Porto Alegre: Bookman




DOI: http://dx.doi.org/10.7769/gesec.v8i2.628

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Durval Lucas Júnior, Camila Mayumi Adati, Bárbara de Lima

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Revista de Gestão e Secretariado - GeSeC e-ISSN:2178-9010

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia