Utilização do ENADE (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes) como ferramenta de avaliação do desempenho de alunos de uma Instituição de Ensino Superior paulistana

Marcus Vinicius Cesso, Renato Ribeiro Nogueira Ferraz

Resumo


Este artigo tem como objetivo verificar a importância da aplicação do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes – ENADE como ferramenta para avaliação do desempenho discente no curso de graduação em Administração de uma Instituição de Ensino Superior - IES, contribuindo para a gestão e melhoria dos resultados de ensino. Utilizou-se uma abordagem qualitativa de pesquisa documental em que foram analisados os últimos relatórios disponibilizados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP como forma de evolução do desempenho discente seguindo os critérios do ENADE em uma IES da cidade de Guarulhos. Por meio do acesso público aos Relatórios do ENADE, a IES pôde promover suas intervenções em cinco critérios estabelecidos, que permitissem verificar a adesão do corpo discente no dia do exame, a média das notas obtidas no ENADE, a percepção da prova, o perfil socioeconômico dos alunos e o processo de ensino-aprendizagem.


Palavras-chave


ENADE; Avaliação do Ensino Superior; Desempenho Discente; Estratégia.

Texto completo:

PDF

Referências


Bardin, L. (2011). Análise de Conteúdo (Edições 70). Lisboa. Recuperado de http://docslide.com.br/documents/bardin-laurence-analise-de-conteudopdf.html

Barreyro, G. B. (2008). Of evaluation, rankings and media. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), 13(3), 863–868. https://doi.org/10.1590/S1414-40772008000300017

Bavaresco, J., Ferraz, R. R. N., Barro, F. C., & Boeira, D. de A. R. (2015). Uso da ferramenta computacional Scriptsucupira como estratégia gerencial para acompanhamento da produção acadêmica em uma Instituição Educacional de Nível Superior. Revista de Gestão e Secretariado, 6(2), 1–18.

Borges, A. P. A. de A., Cabral, E. V., & Petri, S. M. (2014). Proposta de BSC para instituição de ensino superior privada sob a perspectiva de clientes. REAVI - Revista Eletrônica do Alto Vale do Itajaí, 3(3), 49–61.

BRASIL. (2004). Diretrizes para a Avaliação das Instituições de Educação Superior. Recuperado de http://portal.mec.gov.br/

Brito, M. R. F. de. (2008). SINAES and ENADE: From conception to implementation. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), 13(3), 841–850. https://doi.org/10.1590/S1414-40772008000300014

Corrêa, H. L., & Hourneaux Jr., F. (2008). Sistemas de mensuração e avaliação de desempenho organizacional: estudo de casos no setor químico no Brasil. Revista Contabilidade & Finanças, 19(48), 50–64.

Ferraz, R. R. N., Quoniam, L. M., & Maccari, E. A. (2014a). A utilização da ferramenta Scriptlattes para extração e disponibilização online da produção acadêmica de um programa Stricto Sensu em Administração. CONTECSI. https://doi.org/10.5748/9788599693100-11CONTECSI/PS-583

Ferraz, R. R. N., Quoniam, L., & Maccari, E. A. (2014b). Inovação no Planejamento Anual e Trienal do Preenchimento da Plataforma Sucupira: Uso da Ferramenta Computacional Scriptlattes. Anais do XVII SEMEAD. São Paulo: FEA-USP. Retrieved from http://www. semead. com. br/trabalhos.

Galvão, H. M., Corrêa, H. L., & Alves, J. L. (2011). Modelo de avaliação de desempenho global para instituição de ensino superior. Recuperado 9 de julho de 2016, de http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=273421614008

Godoy, A. S. (1995). Pesquisa Qualitativa - Tipos Fundamentais. Revista de Administração de Empresas, 35(3), 20–29.

Gomes, V., Machado-Taylor, M. de L., Saraiva, E. V., & Santos, C. M. (2015). A Estratégia como prática nas Instituições de Ensino Superior. Revista Evidência, 11(11), 115–126.

INEP. (2004). Orientações Gerais para o roteiro da Autoavaliação das Instituições, 1–38.

INEP. (2006). ENADE 2006 - Resultado de Curso - Administração. Recuperado de http://enadeies.inep.gov.br/enadeIes/enadeResultado/

INEP. (2009). ENADE 2009 - Resultado de Curso - Administração. Recuperado de http://enadeies.inep.gov.br/enadeIes/enadeResultado/

INEP. (2012). ENADE 2012 - Resultado de Curso - Administração. Recuperado de http://enadeies.inep.gov.br/enadeIes/enadeResultado/

INEP. (2014). ENADE 2014 - Resultado de Curso - Licenciatura em Pedagogia. Recuperado de http://enadeies.inep.gov.br/enadeIes/enadeResultado/

INEP. (2016). Manual ENADE 2016. Recuperado de http://download.inep.gov.br/educacao_superior/enade/manuais/manual_do_enade_01072016.pdf

Kennerley, M., & Neely, A. (2003). Measuring Performance in changing business enviroment. International Journal of Operations & Production Management, 23(2), 213–229. https://doi.org/http://dx.doi.org/10.1108/01443570210450293

Lotta, G. S. (2002). Avaliação de desempenho na área pública: perspectivas e propostas frente a dois casos práticos. RAE-eletrônica, 1(2), 1–12.

Matins, R. A., & Neto, P. L. C. (1998). Indicadores de desempenho para a gestão pela qualidade total: uma proposta de sistematização. Gestão & Produção, 5(3), 298–311.

MEC. (2004). Regulamentação dos procedimentos de avaliação do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES). Recuperado de http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/PORTARIA_2051.pdf

Polidori, M. M., Marinho-Araujo, C. M., & Barreyro, G. B. (2006). SINAES: perspectivas e desafios na avaliação da educação superior brasileira. Ensaio, 14(53), 425–436.

Schwartzman, S. (2008). O “conceito preliminar” e as boas práticas de avaliação do ensino superior. Estudos: Revista da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior, 26(38), 1–22.

Silva Ferreira, V. M., Boente, P. A. N. P., dos Santos, R. M., de Farias Brevilato, F. V., & Boente, K. P. (2016). A Autoavaliação institucional no ensino superior como técnica de gestão estratégica. Revista Edu. Tec., 1(1). Recuperado de http://revista.faeterj-caxias.net/index.php/edutec/article/download/281/286

SINAES. (2014). ENADE 2014 - Pedagogia. Recuperado de http://download.inep.gov.br/educacao_superior/enade/provas/2014/36_pedagogia.pdf

Teixeira, G. C. dos S., Maccari, E. A., & Martins, C. B. (2016). Influence of regulation of CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nivel Superior) in strategic management of educational projects. Revista Gestão & Tecnologia, 16(2), 238–259.




DOI: https://doi.org/10.7769/gesec.v8i3.627

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Marcus Vinicius Cesso, Renato Ribeiro Nogueira Ferraz

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

GeSec - Revista de Gestão e Secretariado | São Paulo, São Paulo, Brasil | e-ISSN:2178-9010

Para referências:

R. G. Secr., GESEC.

Licença Creative Commons
Esta Revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia