Empregabilidade Profissional: O Secretariado Executivo em Foco na Amazônia Setentrional

Antônia Aline Rodrigues, Jaqueline Silva Rosa, Geórgia Patricia Silva Ferko, Marta Margareth Braid Melo

Resumo


Este artigo tem como objetivo verificar as dificuldades encontradas por profissionais de Secretariado Executivo, concernentes a sua inserção no mercado de trabalho na cidade de Boa Vista, estado de Roraima, na Amazônia setentrional. Para tanto, fez-se um trabalho de abordagem qualitativa, com entrevistas em profundidade com profissionais de Secretariado Executivo e gestores de Recursos Humanos. Após a análise de dados, verificou-se que as dificuldades de inserção no mercado de trabalho para esses profissionais são as seguintes: escassez de vagas no setor privado em Roraima; baixa remuneração à profissão; ausência de reconhecimento e desconhecimento das atribuições por parte dos gestores, os quais indicam a polivalência como garantia de empregabilidade aos profissionais de Secretariado Executivo. Vê-se uma lacuna nas duas visões, pois para os profissionais de Secretariado Executivo, só a polivalência não é garantia de empregabilidade.

Palavras-chave


Secretariado Executivo. Empregabilidade. Mercado de trabalho.

Texto completo:

PDF

Referências


Arruda, Adriano (2010). Mercado de Trabalho. Recuperado em 5 de junho, 2013, de

Baggio, Letícia et al. (2005). Como manter a empregabilidade em tempos de crise. Recuperado em 12 de junho, 2013, de .

Bertolino, Valdessara (2002). O profissional multifuncional. Publicado em: 21 de setembro de 2002. Recuperado em 12 de junho, 2013, de .

Bianchi, Anna Cecilia de Moraes; Alvarenga, Marina & Bianchi, Roberto (2003). Orientação para estágio em secretariado: trabalhos, projetos e monografias. São Paulo: Pioneira Thomson Learning.

Bond, Maria Thereza & Oliveira, Marlene de (2009). Manual do profissional de secretariado, vol. 3: secretário como cogestor. Curitiba: Ibpex. Recuperado em 22 de outubro, 2013, de .

Bortolotto, M., & Willers, E. (2005). Profissional de Secretariado Executivo: Explanação das principais características que compõem o perfil. Revista Expectativa, 4(4), 45-56.

Carvalho, Antonio Pires de & Grisson, Diller (2002). Manual do secretariado executivo. São Paulo: D’Livros.

Castelo; Márcia Janaina (2007). A formação acadêmica e a atuação profissional do Secretário Executivo. Recuperado em 2 de outubro, 2013, de

Chiavenato, Idalberto (2002). Carreira e competência: gerenciando o seu maior capital. São Paulo: Saraiva.

D’Elia, Maria Elizabete (1997). Profissionalismo: não dá para não ter. São Paulo: Editora Gente.

Durante, Daniela Giareta & Pontes, Emiliano Sousa (jan./abr. 2015). Produção intelectual em Secretariado Executivo: estudo na Revista de Gestão e Secretariado (GeSec). Revista de Gestão e Secretariado - GeSec, São Paulo, vol. 6, n. 1, pp. 23-47.

Fachini, Maurício Vitório (2009). Novo mercado de trabalho para um novo profissional. Recuperado em 12 de julho, 2013, de http://www.artigonal.com/carreira-artigos/novo-mercado-de-trabalhopara-um-novo-profissional-792001.html.

Fleury, Maria Tereza Leme & Sarsur, Amyra Moyzes (2007). Nenhum a menos: desvendando conceitos sobre gestão por competências. In: Administração com arte: experiências vividas de ensino-aprendizagem. Org: Eduardo Davel, Sylvia Constant Vergara e Djahanchah Philip Ghadiri. São Paulo: Atlas.

Hilsdorf, Carlos (2008). O que é empregabilidade? Recuperado em 13 de julho, 2013, de .

Maçaneiro, Marlete Beatriz & Kuhl, Marcos Roberto (dez. 2013). Estado da arte e o rumo do conhecimento científico em Secretariado Executivo: mapeamento e análise em áreas de pesquisa. Revista de Gestão e Secretariado - GeSec, São Paulo, vol. 4, n. 3, pp. 157-188.

Minarelli, José Augusto (1995). Empregabilidade: O caminho das pedras. São Paulo: Editora Gente.

Nascimento, Arielly et al. (2005). Carreira e empregabilidade na área secretarial. Recuperado em 13 de julho, 2013, de http://erevista.unioste.br/index.php/expectativa/article/view/408.

Natalense, Liana (1998). A secretária do futuro. São Paulo: Qualitymark.

Neiva, Edméa Garcia & D’Elia, Maria Elizabete Silva (2005). Secretária Executiva. São Paulo: IOB Thomson.

Nonato Júnior, Raimundo (2002). Autogestão e gestão do conhecimento em Secretariado. Monografia (Graduação em Secretariado Executivo). Universidade Federal do Ceará - UFC. Fortaleza.

Oliveira, Silvio Luiz de (2002). Tratado de metodologia científica: projetos de pesquisas, TGI, TCC, monografias, dissertações e teses. São Paulo: Pioneira Thomson Learning.

Peres, Angelo (2005). O mundo do trabalho e a empregabilidade. Recuperado em 13 de julho, 2013, de .

Planalto.gov.br. (19 de junho de 2014). www.planalto.gov.br. Fonte:

www.planalto.gov.br:http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L7377consol.htm

Porter, Michael (1989). Vantagem competitiva: criando e sustentando um desempenho superior (35ª reimpressão). Rio de Janeiro: Elsevier.

Pringle, R. (1989). Secretaries talk: sexuality, power and work. London: Verso.

Prodanov, Cleber Cristiano (2009). Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas de pesquisa e do trabalho acadêmico. Novo Hamburgo: Feevale.

Roesch, Sylvia Maria Azevedo (2005). Projetos de estágio e de pesquisa em administração: guia para estágios, trabalhos de conclusão, dissertações e estudo de caso. São Paulo: Atlas.

Rosa, Jaqueline Silva (2007). A dinâmica das competências coletivas em redes de cooperação. Dissertação de mestrado (Programa de pós-graduação em Administração). Universidade do Vale do Rio dos Sinos- Unisinos. São Leopoldo (RS).

Saviani, José Roberto (1997). Empresabilidade: como as empresas devem agir para manter em seus quadros elementos com alta taxa de empregabilidade. São Paulo: Makron Books.

Schmitz, Caroline Jane; Battisti, Patricia Stafusa Sala & Santos, Sandra Regina Fuhr (maio/ago.2015). Uma análise da consultoria secretarial como novo nicho de mercado e como disciplina nos cursos de Secretariado Executivo. Revista de Gestão e Secretariado – Gesec. São Paulo, vol. 6, n. 2, pp. 19-43.

Thurloway, L. (2004). Silent evolution or quiet extinction: skill and the secretarial labour process. (Unpublished Doctoral Dissertation) Henley Management College.

Veiga, Denise Rachel (2007). Guia de Secretariado: técnicas de comportamento. São Paulo: Érica.

Zuin, Debora Carneiro & Findalay, Patricia (set./dez.2014). Reflexões sobre o trabalho secretarial e questões para futuros estudos: Uma contribuição conceitual. Revista de Gestão e Secretariado - Gesec, São Paulo; vol. 5; n.3; p.28-48.




DOI: http://dx.doi.org/10.7769/gesec.v7i3.480

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Antônia Aline Rodrigues, Jaqueline Silva Rosa, Geórgia Patricia Silva Ferko, Marta Margareth Braid Melo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Revista de Gestão e Secretariado - GeSeC e-ISSN:2178-9010

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia