Gestão por Competências com Uso da Metodologia Multicritério na Avaliação de Profissionais de Apoio Administrativo de um Call Center

Maria do Céu de Sena Moura, Marcos Felipe Falcão Sobral

Resumo


A tecnologia da informação fez algumas profissões sofrer transformações estruturais, novos cenários impulsionaram os secretários executivos a passar por constantes atualizações e ocasionou a inserção dos profissionais de Secretariado em diferentes contextos empresariais. O presente estudo foi realizado por um profissional de Secretariado Executivo e teve por objetivo realizar a classificação e análise das competências Conhecimento, Habilidade e Atitude (CHA). A avaliação por competências tem sido um instrumento bem sucedido na avaliação do capital humano nas organizações. A classificação à luz da gestão por competências, foi realizada através do Apoio multicritério à decisão utilizando o método francês ELECTRE TRI. Na modelagem os eixos do CHA foram inseridos no algoritmo como critérios e os profissionais avaliados foram tratados como alternativas. A pesquisa de campo de caráter exploratório foi direcionada a 10 profissionais assessores administrativos que atuam num Call Center de Pernambuco. O embasamento teórico permitiu explorar a gestão por competências, Competências do profissional de Secretariado, a evolução do Call Center, Apoio multicriterio à decisão e o ELECTRE TRI.  A escolha do Call Center para a realização do estudo ocorreu por possuir em sua estrutura áreas de apoio no qual os profissionais atuam realizando atividades correlatas com a atividade de secretariado. Os resultados mostraram que é possível realizar modelagens para cada tipo de função numa organização. Foi constatado que 50% dos profissionais entrevistados foram classificados com baixo desempenho nas competências e 50% foi classificado com competência elevada, resultado que se justifica quando estratificamos o tempo de atividade dos profissionais.

DOI: 10.7769/gesec.v5i3.308


Palavras-chave


Avaliação por competências; Competências do profissional de Secretariado Executivo; Call Center; Apoio multicritério à decisão; ELECTRE TRI.

Texto completo:

PDF

Referências


ABT. (17 de abril de 2014). Associação Brasileira de Telesserviços - ABT. Fonte: Associação Brasileira de Telesserviços - ABT:http://www.abt.org.br/codigo_etica.asp?banner=ABT

Adelino, F. J., & Silva, M. A. (2012). A tecnologia da informação como agente de mudança no perfil do profissional de Secretariado. Revista de Gestão e Secretariado - GeSec, 05-23.

Almeida, A. T. (2013). Processo de decisão nas organizações: construindo modelos de decisão multicritério. São Paulo: Atlas.

Almeida, W. G., Rogel, G. T., & Shimoura, A. d. (2010). Mudanças de Paradigma na gestão do profissional de Secretariado . Revista de Gestão e Secretariado - GeSec , 46-68.

Araujo, L. C., & Garcia, A. A. (2010). Gestão de pessoas . São Paulo: Atlas.

Bahry, C. P., & Tolfo, S. d. (2004). A gestão de competências e a obtenção de vantagem competitiva sustentável em organizações bancárias. Revista de Administração Makenzie, pp. 37-54.

Barros, C. d., Silva, J. S., Lima, G. A., & Brito, D. G. (2013). As competências gerenciais desenvolvidas pelos secretários executivos. Revista de Gestão e Secretariado - GeSec, 25-47.

Boyatzis, R. E. (1992). The core competent management: a model for effective performance. New York .

CallCenter.inf.br. (2014). CallCenter.inf.br. Recuperado em 8 de abril, 2014, de Callcenter.inf.br: http://ranking.callcenter.inf.br/resumo/

CIP (Novembro de 2013). Tradição em alta. Consumidor Moderno, 186, 24-32.

Durand, T. (2000). L’Alchimie de la compétence. Revue Française de Gestion .

Fleury, A., & Fleury, M. T. (2011). Competência e aprendizagem organizacional . In: A. Fleury & M. T. Fleury, Estratégias empresariais e formação de competências (pp. 26-40). São Paulo: Atlas.

Fontanella, R. (2011). Os tipos comportamentais dos executivos e a postura do profissional de Secretariado. Revista de Gestão e Secretariado, 79-104.

Gil, A. C. (2010). Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas.

Golfetto, F., & Gibbert, M. (2006). Marketing competencies and the sources of customer value in business markets. Industrial Marketing Management, 904-912.

Gomes, L. F., Araya, M. C., & Carignano, C. (2004). Tomada de decisões em cenários complexos: introdução aos métodos discretos de apoio multicritério a decisão (1a ed.). São Paulo: Thomson .

Jamil, G. L., & Silva, F. B. (2005). Call Center e telemarketing. Rio de Janeiro: Axcel Books do Brasil.

Leal, F. G. & Fiates, G. G. (2013). Competências dos secretários executivos de uma universidade pública federal: uma análise a partir da perspectiva dos gestores. Revista de Gestão e Secretariado - GeSec, 30-57.

Lima, J. E., Neves, C. L., Santos, R. M., Vergara, F. E., Souza, M. A., & Neto, O. M. (2007). Desenvolvimento de aplicativo para uso do método muticritério ELECTRE TRI . I Simpósio de Recursos hídricos do Norte e Centr-oeste, ABRH, 1-20.

Lima, T. F., & Cantarotti, A. (2010). A formação e a construção de competências para a atuação do profissional de Secretariado Executivo – um estudo de caso em uma empresa júnior. Revista de Gestão e Secretariado, 94-122.

Madruga, R. (2009a). Código de defesa do consumidor e Código de ética . In: R. Madruga, Call Centers de alta performance (pp. 72-73). Recife: Atlas.

Madruga, R. (2009b). Gestão moderna de Call Center e telemarketing (2a ed.). São Paulo: Atlas.

Marconi, M. d., & Lakatos, E. M. (2011). Metodologia científica (6a ed., vol. 1). (1. b. s.a, Ed.) São Paulo: Atlas.

Mascarenhas, M. H., Sepulveda, F. A., & D’Assumpção, E. S. (2011). Sistema de Gestão Integrado: a atuação do secretário executivo . Revista de Gestão e Secretariado - GeSec, 177-192.

Maximiano, A. C. (2012). Teoria geral da administração: da revolução urbana à revolução digital (7a ed.). São Paulo: Atlas.

McClelland, D. C. (1973). Testing for competence rather than for “intelligence”. American Psychologist, 1-13.

McLagan, P. A. (1997). Competencies: the next generation. Training and development, 40-47.

Moreira, K. D., & Olivo, L. C. (2012). O profissional de secretariado executivo como mediador de conflitos de conflitos. Revista de Gestão e Secretariado, 30-53.

Mousseau, V., & Slowinski, R. (1998). Inferring an ELECTRE TRI model from assignment examples. Journal of Global Optimization, 12, 157-174.

Nunes, S. C., & Barbosa, A. C. (2009). Formação baseada em competências? Um estudo em cursos de graduação em administração. RAM – Revista de Administração Mackenzie, 28-52.

Oliveira, D. d. (2011). Sistema, organização e métodos. São Paulo: Atlas.

Pereira, K. A., & Silva, M. R. (2014). A atuação do secretário executivo no terceiro setor na cidade de Aracaju. Revista de Gestão e Secretariado - GeSec, 104-130.

Planalto.gov.br. (17 de abril de 2014). http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/decreto/d6523.htm. Fonte: http://www.planalto.gov.br: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/decreto/d6523.htm

Planalto.gov.br. (19 de junho de 2014). www.planalto.gov.br. Fonte: www.planalto.gov.br:http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L7377consol.htm

Portal.mte.gov.br/. (17 de abril de 2014). http://portal.mte.gov.br/data/files/FF8080812BE914E6012BEFBAD7064803/nr_17.pdf. Fonte: portal.mte.gov.br:http://portal.mte.gov.br/data/files/FF8080812BE914E6012BEFBAD7064803/nr_17.pdf

Prahalad, C., & Hamel, G. (1990). The core competence of the corporation. Harvard Business Review, 79-91.

Ricci, M. G., & Rachid, A. (2013). Relações de trabalho no serviço de teleatendimento. Gestão & Produção , 192-203.

Roy, B. (1990). Decision-aid and decision-makingDecision-aid and decision-making. Elsevier Science publishers , 324-331.

Roy, B. (1996). Multicriteria methodology for decision aiding. London: Kluwer Academic Publishers.

Roy, B., & Vanderpooten, D. (1996). The European School of MCDA: emergence, basic features and current works. Journal of Multi-Criteria Decision Analysis, 5, 22-38.

Russo, G. (2010). Diagnóstico da cultura organizacional: O impacto dos valores organizacionais no desempenho das terceirizações. São Paulo: Campus .

Sabino, R. F. & Marchelli, P. S. (2009). O debate teórico-metodológico no campo do secretariado: pluralismos e singularidades. Cadernos Ebape. BR,, 608-621.

Scolari, C., Costa, S. G., & Mazzilli, C. (2009). Prazer e sofrimento entre os trabalhadores de Call Center. Psicologia USP, 555-576.

Sobral, M. F. (2013). Uso da modelagem multicritério de apoio ao decisor na alocação de produtos na matriz mercadológica do ciclo de vida dos produtos. Exacta São Paulo, 11, pp. 173-186.

Szajubok, N. K., Mota, C. M., & Almeida, A. T. (Setembro a dezembro de 2006). Uso do método multicritério ELECTRE TRI para classificação de estoques na construção civil. Pesquisa Operacional , 26(3), 625-648.

Terra, E. F., & Machado, F. H. (2011). O Secretário Executivo e a flexibilidade comportamental no trabalho . Revista de Gestão e Secretariado - GeSec, 105-120.

Todorov, M. do C., Kniess, C. T., & Chaves, M. S. (2013). As competências do profissional de secretariado na implantação de projetos sustentáveis. Revista de Gestão e Secretariado - GeSec,, 189-209.

Yu.W. (1992). ELECTRE TRI: aspects méthodologiques et guide d'utilisation. Paris : Dauphine Université Paris (Document du Lamsade, n.74).

Zarifian, P. (2012). Objetivo Competência: por uma nova lógica. São Paulo: Atlas.

Zopounidis, C., & Doumpos, M. (2002). Multicriteria classification and sorting methods: A literature review. European Journal of Operational Research, 138, 229-246.




DOI: https://doi.org/10.7769/gesec.v5i3.308

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Maria do Céu de Sena Moura, Marcos Felipe Falcão Sobral

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

GeSec - Revista de Gestão e Secretariado | São Paulo, São Paulo, Brasil | e-ISSN:2178-9010

Para referências:

R. G. Secr., GESEC.

Licença Creative Commons
Esta Revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia