Profissionalismo e Secretariado: História da Consolidação da Profissão

Rosana Maria César Del Picchia de Araujo Nogueira, Joyce de Souza Ferreira de Oliveira

Resumo


Com o objetivo de ampliar a compreensão do processo de consolidação do secretariado como profissão no Brasil, o presente artigo realiza dois movimentos de revisão. Trata-se, no primeiro, dos mecanismos que a sociologia das profissões tem apontado como legitimadores das práticas ocupacionais. Aborda-se, em seguida, a história do secretariado no Brasil, com foco nas conquistas alcançadas pelos movimentos da categoria em busca da legitimação da profissão e da reserva de mercado de trabalho para os legitimados. Conclui-se que, conquanto o secretariado tenha passado pelas mesmas etapas de consolidação de profissões já tradicionalmente estabelecidas no mercado brasileiro, a inexistência de um órgão regulador e disciplinador, em forma de conselho, dificulta a garantia de mercado exclusivo aos profissionais já credenciados.

DOI:10.7769/gesec.v4i2.209


Palavras-chave


Profissionalismo. História do Secretariado. Conselho Profissional.

Texto completo:

PDF

Referências


Bruno, I. M. (2006). O Poder de influência do profissional de secretariado no processo decisório das organizações. Dissertação de Mestrado, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil. Recuperado em 17 junho, 2013, de .

Castelo, M. J. (2007). A Formação acadêmica e a atuação profissional do Secretário Executivo. Monografia de Bacharelado em Secretariado Executivo, Universidade Estadual de Londrina, Londrina, PR, Brasil. Recuperado em 17 junho, 2013, de .

Costa, B. S. da (2009). Prerrogativas processuais dos conselhos profissionais: natureza jurídica de direito público. Recuperado em 17 junho, 2013, de .

Decreto-lei n.. 5.452, de 1o. de maio de 1943 (1943). Aprova a consolidação das leis do trabalho. Recuperado em 15 junho, 2013, de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/Del5452.htm.

Faria, S. M. & Leão, I. B. (2007). Alguns aspectos da história da qualificação profissional no Brasil a partir de mil novecentos e noventa. Jornada do Grupo de Estudos e Pesquisas História, Sociedade e Educação no Brasil da Faculdade de Educação da Unicamp. Campo Grande, MS, Brasil (7). Recuperado em 9 maio, 2013, de .

Ferreira, F. D. (2011). A atuação do secretário executivo no setor público: o caso da Universidade Federal do Ceará. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Políticas Públicas e Gestão da Educação Superior – Poleduc, Fortaleza, CE, Brasil.

Freidson, E. (1996, junho). Para uma análise comparada das profissões: a institucionalização do discurso e do conhecimento formais. Revista Brasileira de Ciências Sociais. São Paulo: anpocs, n. 31, ano 11, jun. 1996. Recuperado em 9 maio, 2013, de

Kober, C. M. (2003). Profissões e competências. XI Congresso Brasileiro de Sociologia. Unicamp, Campinas, SP, Brasil. Recuperado em 9 maio, 2013, de .

Krein, J. D. (2007). Tendências Recentes nas relações de emprego no Brasil: 1990-2005. Tese de Doutorado, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, Brasil. Recuperado em 9 maio, 2013, de .

Marinho, M. J. M. C. (1986). Profissionalização e credenciamento: a política das profissões. Rio de Janeiro: Senai.

Mensagem de Veto n. 663, de 9 de maio de 2000 (2000). Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos. Recuperado em 18 junho, 2013 de .

Nascimento, L. C. (2007, janeiro/junho). Profissionalismo: expertise e monopólio no mercado de trabalho. Revista Perspectivas Contemporâneas, vol. 2, n. 1, Campo Mourão, PR, Brasil. Recuperado em 10 março, 2013, de .

Natalense, M. L. C. (1998). A secretária do futuro. Rio de Janeiro: Qualitymark.

Sála, J. S. (2008). Guia de fontes de informação para secretários executivos. Brasília, DF, Brasil. Recuperado em 13 dezembro, 2012, de .

Silva, J. A. da (2005). Direito Constitucional Positivo. (24a ed.) São Paulo: Malheiros.

Soares, S.; Servo, L. M. S. & Arbache, J. S., (2001). O que (não) sabemos sobre a relação entre abertura comercial e mercado de trabalho no Brasil. Anais do Encontro Nacional de Economia, ANPEC - Associação Nacional dos Centros de Pós-graduação em Economia. Salvador, BA, Brasil (29). Recuperado em 9 maio, 2013 de .

Sousa Neto, M. F. de (2005, maio/agosto). O ofício, a oficina e a profissão: reflexões sobre o lugar social do professor. Cad. Cedes, Campinas, vol. 25, n. 66, pp. 249-259. Recuperado em 9 maio, 2013, de .

Velloso, A. P. (2012, julho). Contribuições (anuidades) devidas aos Conselhos de Fiscalização Profissional: inconstitucionalidade da Lei 12.514/2011. Jornal Carta Forense. Recuperado em 18 junho, 2013 de .




DOI: http://dx.doi.org/10.7769/gesec.v4i2.209

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2015 Rosana Maria César Del Picchia de Araujo Nogueira, Joyce de Souza Ferreira de Oliveira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Revista de Gestão e Secretariado - GeSeC e-ISSN:2178-9010

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia