A Influência da certificação de qualidade na performance das grandes empresas portuguesas

Authors

DOI:

https://doi.org/10.7769/gesec.v14i1.1559

Keywords:

Performance, Previsão de Falência, MDA, Univariada, ISO

Abstract

O evoluir dos encerramentos de empresas com o repetir das crises financeiras faz com que seja cada vez mais importante o estudo dos efeitos das decisões na vida das empresas. A incessante busca pela qualidade, bem com a certificação da mesma, via International Standard Organization (ISO), do ponto de vista teórico, apresenta uma possível relação com o pressuposto da continuidade, possibilitando o potenciar da sustentabilidade económico-financeira da empresa, algo que procuraremos avaliar.Assim, a fim de continuar a disseminação das técnicas, possibilitar uma visão global dos modelos e complementar estudos já desenvolvidos, aprofundando a investigação sobre a falência e performance, com o potencial de poder vir a melhorar os modelos, selecionámos, as empresas portuguesas com dimensão grande (segundo a recomendação 2003/361/CE), com Código de Actividade Económica (CAE) D e G, certificadas com ISO 9000 ou 9001, totalizando 91. Foram ainda geradas as Empresas Médias de cada um destes sectores.Às amostras foram aplicadas técnicas uni e multivariadas (MDA), modelos de previsão de falência empresarial, observados em estudos anteriores como os mais eficientes para a economia ibérica, segundo Peres e Antão (2018) e Peres e Antão (2019), a fim de aferir a performance das empresas, bem como a esperada supremacia das que detêm certificação de qualidade.Como principal conclusão, quer para as técnicas de análise uni como na multivariada, não se observa uma performance superior das empresas certificadas em relação às demais, pelo que não se identifica a efectiva implicação da certificação de qualidade na optimização do desempenho economico-financeiro das empresas.

Downloads

Download data is not yet available.

References

Altman, E. 1968. Financial Ratios, Discriminant Analysis and the Prediction of Corporate Bankruptcy. Journal of Finance, 22, 589-610. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1540-6261.1968.tb00843.x

Banco de Portugal – Quadros do Sector [em linha]. [Consult. 25 Junho 2019]. Disponível em: https://www.bportugal.pt/PAS/sem/src/(S(f3bal2nxpycihnqwzzwinm55))/selec Analise.aspx?Token=1E2AC5B6-3CBB-4724-A65E-A0B9BE3D5D9C.

Beaver, W. 1966. Financial Ratios as Predictors of Failure, Empirical research in accounting: selected studies, Journal of Accounting Research, 4, 71-111. DOI: https://doi.org/10.2307/2490171

Bellovary, J., Giacomino, D., Akers, M. 2007. A Review of Bankruptcy Prediction Studies: 1930 to Present, Journal of Financial Education, 33, 124-146.

Boyne, G. e Walker, R. 2002. Total Quality Management and Performance - An Evaluation of the Evidence and Lessons for Research on Public Organizations, Public Performance & Management Review, 26 (2), 111-131. DOI: https://doi.org/10.1177/1530957602238258

Brealey, R., Myers, S., Marcus, A. 2001. Fundamentals of Corporate Finance, McGraw-Hill, New York.

Brealey, R., Myers, S. 2010. Principles of Corporate Finance, McGraw-Hill, New York.

Breia, A., Mata, N., Pereira, V. 2014. Análise Económica e Financeira: Aspectos Teóricos e Casos Práticos, Rei dos Livros, Lisboa.

Comissão Europeia 2003/361/CE [em linha]. [Consult. 25 Junho 2019]. Disponível em: https://www.iapmei.pt/getattachment/PRODUTOS-E-SERVICOS/Qualificacao-Certificacao/Certificacao-PME/Recomendacao-da-Comissao-2003-361-CE.pdf.aspx

Dale, B.G., van der Wiele, A. e van Iwaarden, J.D. (2007), Managing Quality - 5th Edition, Wiley Blackwell.

Divsalar, M., Javid, M., Gandomi, A., Soofi, J., Mahmood, M. (2011). Hybrid Genetic Programming-Based Search Algorithms for Enterprise Bankruptcy Prediction, Applied Artificial Intelligence: An International Journal, 25(8), 669-692. DOI: https://doi.org/10.1080/08839514.2011.595975

Hietschold, N., Reinhardt, R. e Gurtner, S. 2014. Measuring critical success factors of TQM implementation successfully – a systematic literature review. International Journal of Production Research, 52 (21), 6254-6272. DOI: https://doi.org/10.1080/00207543.2014.918288

International Organization for Standardization [em linha]. [Consult. 25 Junho 2019]. Disponível em: https://www.iso.org/home.html.

Instituto Português de Acreditação [em linha]. [Consult. 25 Junho 2019]. Disponível em: http://www.ipac.pt/.

Jaca, C. e Psomas, E. (2015). Total quality management practices and performance outcomes in Spanish service companies. Total Quality Management, 26 (9), 958-970. DOI: https://doi.org/10.1080/14783363.2015.1068588

Lizarraga, D. 1998. Modelos de predicción del fracaso empresarial: ¿Funciona entre nuestras empresas el modelo de Altman de 1968?, Revista de Contabilidad, 1(1), 137-164.

Macedo, V. 2018. A Continuidade e as Técnicas de Previsão de Falência – O Caso das Sociedades Portuguesas, Dissertação de Mestrado, Instituto Politécnico de Lisboa, Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa, Lisboa.

Peres, C. e Antão, M. 2019. O Caso da Indústria Transformadora Ibérica na Eficiência dos Modelos Multissectoriais de Previsão de Falência Empresarial, X Postgraduate Conference - Management, Hospitality & Tourism. Lisboa.

Peres, C. e Antão, M. 2018. Eficiência dos Modelos Multissectoriais de Previsão de Falência Empresarial – O Caso Do Sector Terciário Ibérico, Lusíada. Economia & Empresa, 24, 91-114.

Ross, S., Westerfield, R., Jaffe, J. 2002. Corporate Finance, Mcgraw-Hill, New York.

Sun, J., Li, H., Huang, Q., He, K. 2014. Predicting financial distress and corporate failure: A review from the state-of-the-art definitions, modeling, sampling, and featuring approaches, Knowledge-Based Systems, 57, 41-56. DOI: https://doi.org/10.1016/j.knosys.2013.12.006

Published

2023-01-19

How to Cite

Moreira , C. J. P. ., Pinheiro , P. M. B. ., Terrinca , C. C. ., Cristovão , . D. C. ., Geraldes , J. M. A. ., & Antão , M. A. G. . (2023). A Influência da certificação de qualidade na performance das grandes empresas portuguesas. Revista De Gestão E Secretariado (Management and Administrative Professional Review), 14(1), 879–892. https://doi.org/10.7769/gesec.v14i1.1559