Estilos de liderança e comprometimento organizacional dos contadores que trabalham de forma remota

Autores

DOI:

https://doi.org/10.7769/gesec.v13i3.1348

Palavras-chave:

Liderança, Comprometimento, Trabalho Remoto

Resumo

Este estudo teve como objetivo avaliar a relação entre o estilo de liderança e o comprometimento organizacional dos contadores que trabalham de forma remota. Uma pesquisa de levantamento foi realizada com contadores que trabalham de forma remota em escritórios de contabilidade localizados nos municípios da Associação dos Municípios da Região da Foz do Rio Itajaí/SC. Dos 225 convites enviados para participar da pesquisa, 184 foram aceitos, aos quais foi enviado o link  do questionário. Os construtos foram mensurados com os instrumentos de Bass e Avolio (2004) e Meyer e Allen (1991). Para testar as hipóteses, realizou-se a análise de correlação bivariada de Pearson. Os resutlados evidenciaram que a liderança transformacional mostrou correlação positiva com todas as dimensões, entretanto, significativa somente com índice de comprometimento e comprometimento afetivo-normativo. A liderança transacional, mostrou relação significativa com todas as variáveis de comprometimento, entretanto, apresentou relações inversas. Já a liderança laissez-faire apresentou relação positiva com comprometimento instrumental-normativo e relações negativa com comprometimento afetivo-normativo e com índice de comprometimento.  Estes resultados, teoricamente ampliam o escopo das análises dos estilos de liderança e o comprometimento organizacional. Quanto a contribuição prática, ao proceder a análise conjunta destes constructos, este entendimento poderá contribuir para subsidiar o processo decisório de gestores em diferentes ambientes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Alves, C. R., Lizote, S. A., Teston, S. de F., &, Zawadzki, P. (2020). Líderes transformacionais e transacionais contribuem para o comprometimento organizacional afetivo. Enanpad: Porto Alegre.

AMFRI. (2020). Institucional. Capturado de https://www.amfri.org.br/cms//ver/MapaItem/45651

Bandeira, M. L., Marques, A. L., & Veiga, R. T. (2000). As dimensões múltiplas do comprometimento organizacional: um estudo na ECT/MG. Revista de Administração Contemporânea, 4(2), 133-157. Doi: https://doi.org/10.1590/S1415-65552000000200008

Barbosa, F., Gambi, L., & Gerolamo, M. (2017). Liderança e gestão da qualidade: um estudo correlacional entre estilos de liderança e princípios da gestão da qualidade. Gestão & Produção, 24(3), 438-449. Doi: 10.1590/0104-530x2278-16

Bass, B. M., & Avolio, B. J. (2004). Multifactor Leadership Questionaire; manual and sampler Set, (3. ed.) Gallup Leadership Institute, California; Mind Garden.

Bass, B. M., Avolio, B. J., Jung, D. I., & Berson, Y. (2003). Predicting unit performance by assessing transformational and transactional leadership. Journal of Applied Psychology, 88(2), 207-218. Doi: https://doi.org/10.1037/0021-9010.88.2.207

Bastos, A. V. B., Maia, L. G., Rodrigues, A. C. A., Macambira, M. O., & Borges-Andrade, J. E. (2014). Vínculos dos indivíduos com a organização: análise da produção científica brasileira 2000-2010. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 30(2), 153-162. Doi: https://doi.org/10.1590/S0102-37722014000200004

Behnke, M. T. (2014). Gestão de pessoas: artigos reunidos. Curitiba: InterSaberes.

Borges, L. O. & Albuquerque, F. J. B. (2014). Socialização organizacional. (2. ed.). Porto Alegre: Artmed.

Colbert, A. E., Barrick, M. R., & Bradley, B. H. (2014). Personality and leadership composition in top management teams: implications for organizational effectiveness. Personnel Psychology, 67(2), 351-387. Doi: 10.1111/peps.12036

Conselho Federal De Contabilidade (CFC) (2020). Institucional. Capturado de https://cfc.org.br/

Escandon-Barbosa, D. M., & Hurtado-Ayala, A. (2016). Influência de los estilos de liderazgo em el desempeño de las empresas exportadoras colombianas. Est. Gere., 32(139), 137-145. Doi: https://doi.org/10.1016/j.estger.2016.04.001.

Fernandes, C. M., Siqueira, M. M. M., & Vieira, A. M. (2014). Impacto da percepção de suporte organizacional sobre o comprometimento organizacional afetivo: o papel moderador da liderança. Revista Pensamento Contemporâneo em Administração, 8(4), 140-162. Doi: 10.12712/rpca.v8i4.396

Filardi, F.; Castro, R. M.; Zanini, M. T. F. (2020). Vantagens e desvantagens do teletrabalho na administração pública: análise das experiências do Serpro e da Receita Federal. Cadernos EBAPE. BR, 18(1), 28-46. Doi: https://doi.org/10.1590/1679-395174605

Finney, S.J, & Distefano, C. (2006). Non normal and categorical data in structural equation modeling. In G. R. Hancock & R. O. Mueller (Eds.). Structural equation modeling: A second course. Charlotte, NC: Information Age Publ.

Fonseca, A. M., Porto, J. B., & Borges-Andrade, J. E. (2015). Liderança: um retrato da produção científica brasileira. Revista de Administração Contemporânea, 19(3), 290-310. Doi: 10.1590/1982-7849rac20151404

Gnoatto, D. C. G. (2021). O efeito mediador do comprometimento sobre a relação entre estilos de liderança e bem-estar no trabalho. Dissertação (Mestrado Profissional em Administração) – Universidade do Oeste de Santa Catarina, Chapecó, SC, Brasil.

Hair Jr., J. F., Black, W. C., Babin, B. J., Anderson, R. E., & Tatham R. L. (2009). Análise multivariada de dados. (6. ed). Porto Alegre: Bookman.

Ivan, M. V., & Terra, L. A. A. (2017). A influência da liderança na dinâmica organizacional. Caderno Profissional de Administração – UNIMEP, 7(1), 137-159.

Lima, M. C. S., Rowe, D. E. O., Mourão, L., & Oliveira, A. M. B. (2020). Ações de treinamento em uma universidade pública, desenvolvimento profissional e cidadania organizacional: existe relação entre esses constructos? Organizações & Sociedade, 27(92), 152-170. Doi: https://doi.org/10.1590/1984-9270928

Lizote, S. A. (2013). Relação entre competências empreendedoras, comprometimento organizacional, comportamento intraempreendedor e desempenho em universidades. Tese (Doutorado em Administração e Turismo), Universidade do Vale do Itajaí, 2013.

Lizote, S. A., Verdinelli, M. A., & Nascimento, S. D. (2017). Relação do comprometimento organizacional e da satisfação no trabalho de funcionários públicos municipais. Revista de Administração Pública, 51(6), 947-967. Doi: https://doi.org/10.1590/0034-7612156382

Lizote, S. A., Alves, C. S. R., & Cavalheiro, C. C. (2019). Perceived organizational factor, internal marketing and organizational commitment in university teachers. Revista Pensamento Contemporâneo em Administração, 13(2), 88-107. Doi: https://doi.org/10.12712/rpca.v13i2.28209

Maciel, C. O., & Nascimento, M. R. (2013). Em busca de uma abordagem não atomizada para o exame das relações entre liderança transformacional e comprometimento organizacional. Revista de Administração, 48(3), 544-559. Doi: https://doi.org/10.5700/rausp1105

Medeiros, C. A. F., & Enders, W. T. (1998). Validação do modelo de conceitualização de três componentes do comprometimento organizacional (Meyer e Allen, 1991). Revista de Administração Contemporânea, 2(3), 67-87.

Mehta, S., & Maheshwari, G. C. (2013). Consequence of toxic leadership on employee job satisfaction and organizational commitment. The Journal Contemporary Management Research, 8(2), 1-23.

Meyer, J. P., & Allen, N. J. (1991). A three-component conceptualization of organizational commitment. Human Resource Management Review. 1(1), 61-89. Doi: https://doi.org/10.1016/1053-4822(91)90011-Z

Moore, D. S. (2007). The basic practice of statistics. New York, Freeman.

Moraes, F. V., Bueno, J. M., & Domingues, C. R. (2020). Os desafios de equipes multiculturais de trabalho: da liderança e influência da cultura nacional ao processo de aprendizagem organizacional. Revista de Gestão e Secretariado, 11(2), 164-189. Doi: http://dx.doi.org/10.7769/gesec.v11i2.1066

Mowday, R. T., Steers, R. M., & Porter, L. W. (1979). The measurement of organizational commitment. Journal of Vocacional Behavior, 14(2), 224-247. Doi: https://doi.org/10.1016/0001-8791(79)90072-1

Nogueira, M. L. O., Costa, L. V., & Claro, J. A. C. S. (2015). Relação entre estilo de liderança e comprometimento organizacional afetivo. Revista de Administração, Contabilidade e Economia – RACE, 14(2), 707-736. Doi: https://doi.org/10.18593/race.v14i2.5885

Oliveira, A. F., Gomide Júnior, S., & Poli, B. V. S. (2020). Antecedentes de bem-estar no trabalho: Confiança e políticas de gestão de pessoas. Revista de Administração Mackenzie, 21(1), 1–26. Doi: https://doi.org/10.1590/1678-6971/eRAMD200105

Oliveira, H. H., & Honório, L. C. (2020). Práticas de recursos humanos e comprometimento organizacional: Associando os construtos em uma organização pública. Revista de Administração Mackenzie, 21(4), 1-28. Doi: 10.1590/1678-6971/ERAMG200160

Paiva, K. C. M., Dutra, M. R. S., & Luz, T. R. (2015). Comprometimento organizacional de trabalhadores de call center. Revista de Administração, 50(3), 310-324. Doi: https://doi.org/10.5700/rausp1202

Raelin, J. (2019). Toward a methodology for studying leadership-as-practice. Leadership, 1-29.

Rego, A., & Souto, S. (2004). Comprometimento organizacional em organizações autentizóticas: um estudo luso-brasileiro. Revista de Administração de Empresas, 44(3), 30-43. Doi: https://doi.org/10.1590/S0034-75902004000300004

Rocha, C. T. M.; Amador, F. S. (2018). O teletrabalho: conceituação e questões para análise. Cadernos EBAPE.BR, 16(1), 152-162. Doi: https://doi.org/10.1590/1679-395154516

Rodrigues, A. O., Ferreira, M. C., & Mourão L. (2013). O fenômeno da liderança: uma revisão das principais teorias. Fragmentos de Cultura, 23(4), 587-601. Doi: http://dx.doi.org/10.18224/frag.v23i4.3556

Rodrigues, C. L. C., & Regis, H. P. (2011). Estilos de liderança em TI na Administração Pública. In: Décima Conferência Iberoamericana En Sistemas, Cibernética e Informática: CISCI, 2011.

Rodrigues, S. A., Silva, M. D. S., Frade, C. M., & Sousa, F. R. L. (2019). Estilos de liderança de professores universitários: um estudo de caso em uma instituição de ensino pública. Gestão & Conexões, 28(2), 84-104. Doi: 10.13071/regec.2317-5087.2019.8.2.23242.84-104

Silva, C. P. da., Paschoalotto, M. A. C., & Endo, G. Y. (2020). Liderança organizacional: uma revisão integrativa brasileira. Revista Pensamento Contemporâneo em Administração, 14(1), 146-159. Doi: https://doi.org/10.12712/rpca.v14i1.36370

Silva, O. L. Da., Nunes, S. C., & Andrade, D. F. (2019). Estilo do líder e comprometimento dos liderados: associando construtos em busca de possíveis relações. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, 21(2), 291-311.

Tabachnick, B., & Fidel, L. (2001). Using multivariate analysis. Needham Heights: Allyn & Bacon.

Taschetto, M., & Froehlich, C. (2019). Teletrabalho sob a perspectiva dos profissionais de recursos humanos do Vale do Sinos e Paranhana no Rio Grande do Sul. Revista de Carreiras e Pessoas, 9(3), 349-375. Doi: 10.20503/recape.v9i3.39652

Tomei, A., & Riche, L. (2016). Estilo de liderança e desempenho organizacional: uma descrição comparativa de duas empresas. Contabilidade, Gestão e Governança, 19(1), 108-125.

Versiani, F., Caeiro, M., Martins, M., & Carvalho Neto, A. (2019). Características de liderança das mulheres empreendedoras: um estudo de caso no setor de serviços . Revista de Administração da Unimep, 17(1), 188-213.

Vilarinho, K. P. B., Paschoal, T., & Demo, G. (2021). Teletrabalho na atualidade: quais são os impactos no desempenho profissional, bem-estar e contexto de trabalho?. Revista do Serviço Público, 72(1), 133-162. Doi: 10.21874/rsp.v72.i1.4938

Wagner; J. A., & Hollenbeck; J. R. (2020). Comportamento organizacional: criando vantagem competitiva. (4. ed.). São Paulo: Editora Saraiva.

Weymer, A. S. Q., Schuber, K. J., Eskenazi, A. S., & Martins, P. A. de L. (2018). A contribuição de mulheres líderes no nível de comprometimento organizacional. Revista Gestão Organizacional, 11(3), 76-91. Doi: 10.22277/rgo.v11i3.4038

Yozgat, U., Serim, R., & Dikmen, D. (2014). Out of sight out of mind: effect of ostrich leadership on affective commitment and the moderating role trust in supervisor. Business Studies Journal, 6(1), 79-89.

Yukl, G. (2012). Effective leadership behavior: what we know and what questions need more attention. Academy of Management Perspectives, 26(4), 66-85. Doi: 10.5465/amp.2012.0088

Zanini, M. T. F., Santos, M. C. C. D., & Lima, D. F. P. (2015).A influência do estilo de liderança consultivo nas relações de confiança e comprometimento no Batalhão de Operações Policiais Especiais do Rio de Janeiro. Revista de Administração, 50(1), 105-120. Doi: https://doi.org/10.5700/rausp1187

Downloads

Publicado

2022-11-03

Como Citar

Lizote , S. A. ., Silva , D. da ., Mendes , M. das G. C. ., & Tridapalli, L. A. . (2022). Estilos de liderança e comprometimento organizacional dos contadores que trabalham de forma remota. Revista De Gestão E Secretariado, 13(3), 663–683. https://doi.org/10.7769/gesec.v13i3.1348

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)