Atuação dos Boundary Spanners no âmbito interorganizacional durante a pandemia do COVID-19

Autores

DOI:

https://doi.org/10.7769/gesec.v13i3.1337

Palavras-chave:

Relações Interorganizacionais, Boundary Spanners, COVID-19.

Resumo

O trabalho tem como pano de fundo a pandemia ocasionada pelo vírus Covid-19 no Brasil. O objetivo é analisar a atuação dos boundary spanners no âmbito interorganizacional, tendo como modelo um ambiente hospitalar, bem como o impacto que a nova realidade ocasionada pela pandemia trouxe a essas relações. A pesquisa foi realizada à luz do contexto local, no Município de Ariquemes/RO. Para tanto, foi realizado um estudo de caso único, com coleta de dados primários, consistentes em entrevistas semiestruturadas, análise documental e pesquisa em ambiente virtual. Os dados foram, então, analisados e interpretados, chegando-se aos resultados, dentre os quais se destaca a identificação de um perfil de boundary spanner, a identificação de classes de boundary spanners no ambiente hospitalar, além do impacto nas relações ocasionado pelo ambiente incerto da pandemia. Contrariamente ao esperado pelos pesquisadores, os resultados apontaram mais aspectos positivos que negativos no relacionamento interorganizacional, apesar da reconhecida dificuldade enfrentada no período pela organização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Björneborn, L. (2017). Three key affordances for serendipity. Journal of documentation. Disponível: https://doi.org/10.1108/jd-07-2016-0097.

Borges, M. L., Menezes, V., Patella, A. P. D., Moura, D. V., Santos, C. H. O. dos, Nogueira, R. N. D. (2021). A mídia na formação da agenda nas políticas públicas de saúde na pandemia da covid-19. Revista prâksis. 2, 73–95. Disponível: https://doi.org/10.25112/rpr.v2i0.2530.

Brasil. Lei nº. 14.071 de 13 de outubro de 2020. Altera a lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997 [...]. (2020). Brasília, DF. Disponível: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2020/lei/l14071.htm>. Acesso em: 27 jun. 2021.

Castanha, E. T., Ensslin, S. R., Gasparetto, V. (2020). Avaliação de Desempenho em Relações Interorganizacionais: uma revisão de literatura. REUNIR: Revista de Administração, Ciências Contábeis e Sustentabilidade. 10 (3), 1-153. Disponível: https://doi.org/10.18696/reunir.v10i3.

Creswell, J. (2014). Investigação qualitativa e projeto de pesquisa: escolhendo entre cinco abordagens. 3. Porto Alegre: Penso.

Ferguson, R. J., Paulin, M., Bergeron, J. (2005). Contractual governance, relational governance, and the performance of interfirm service exchanges: the influence of boundary-spanner closeness. Jams. 33, 217. Disponível: https://doi.org/10.1177/0092070304270729.

Fiocruz. OMS anuncia novas nomenclaturas para variantes do Sars-Cov-2. (2021). Disponível em: <https://www.bio.fiocruz.br/index.php/br/noticias/2421-oms-anuncia-novas-nomenclaturas-para-variantes-do-sars-cov-2>. Acesso em: 21 jul. 2021.

Gray, D. E. (2012). A pesquisa no mundo real. Porto alegre: Penso.

Haraki, C. A. C. (2021). Estratégias adotadas na américa do sul para a gestão da infodemia da covid-19. Revista panamericana de salud pública. 45. Disponível: https://doi.org/10.26633/rpsp.2021.43.

Larentis, F., Antonello, C. S., Slongo, L. A. (2018). Cultura organizacional e marketing de relacionamento: uma perspectiva interorganizacional. Revista brasileira de gestão de negócios – RBGN. 20 (1), 37-56. São Paulo. Disponível: https://doi.org/10.7819/rbgn.v20i1.3688.

Liu, J., Hao, J., Shi, Z., et al. (2020). Building the covid-19 collaborative emergency network: a case study of covid-19 outbreak in Hubei province, China. Nat hazards. 104, 2687–2717. Disponível: https://doi.org/10.1007/s11069-020-04379-w.

Lohn, T. L., Fagundes, E. (2021). Dificuldades percebidas por boundary spanners em relações interorganizacionais: um estudo de caso. Vianna Sapiens. 12 (1), 155-173. Juiz de Fora. Disponível: https://doi.org/10.31994/rvs.v12i1.736.

Lovari, A., Valentini, C. (2020). Public sector communication and social media. In. Vilma, Luoma-Aho, Maria-José, C. (eds.). The handbook of public sector communication. Disponível: https://doi.org/10.1002/9781119263203.ch21.

Medeiros, M. P., Diego C. A. de, Assunção, M. V. D. de, Moreira, L. N. R. M, Paiva, I. V. L. (2020). Impactos da tomada de decisão antecipada no controle da pandemia da covid-19. Research, society and development. 9 (8). Disponível: https://doi.org/10.33448/rsd-v9i8.5430.

Merriam, S. B., Tisdell, E. J. (2016). Qualitative research: a guide to design and implementation. 4. San Francisco: Jossey-bass.

Ministério da Saúde. (2021a). Brasil #pátriavacinada. Disponível: <https://covid.saude.gov.br/>. Acesso em: 21 jul. 2021.

Ministério da Saúde. (2021b). Covid-19 no brasil. Disponível: <https://qsprod.saude.gov.br/extensions/covid-19_html/covid-19_html.html>. Acesso em: 21 jul. 2021.

Paiva Jr., F. G. de, Leão, A. L. M. de S., Mello, S. C. B. de. (2011). Validade e confiabilidade na pesquisa qualitativa em administração. Revista ciência de administração, 13 (31), 190-209. Disponível: https://doi.org/10.5007/2175-8077.2011v13n31p190.

Ritchie, H., Ortiz-Ospina, E., Beltekian, D., et al. Coronavirus pandemic: covid-19. 2021. Disponível: <https://ourworldindata.org/covid-vaccinations?country=owid_wrl>. Acesso em: 21 jul. 2021.

Rodrigo, C. de F., Cavazza, B. H., Alcântara, V. de C., Brito, M. J. de (2018). Alianças estratégicas: uma proposta de revisão sistemática dos avanços no campo de estudos entre 2006 e 2016. R & G Economia e Gestão. Belo Horizonte, 18 (50), 62-79. Disponível: https://doi.org/10.5752/P.1984-6606.2018v18n50p62-79.

Saunders, M., Lewis, P., Thornhill, A. (2016). Research methods for business students. 7, rev, essex. England: Pearson.

Toigo, T. (2019). Revisão teórica sobre a visão relacional. Revista de Administração IMED. 9 (1), 132-149. Disponível: https://doi.org/10.18256/2237-7956.2019.v9i1.2930.

Wallace, C., Farmer, J., Mccosker, A. (2018). Community boundary spanners as an addition to the health workforce to reach marginalised people: a scoping review of the literature. Hum resour health, 16. Disponível: https://doi.org/10.1186/s12960-018-0310-z.

Wang, J. S., Fu, X., Wang, Y. (2021). Can “bad” stressors spark “good” behaviors in frontline employees? Incorporating motivation and emotion. International journal of contemporary hospitality management, 33 (1), 101-124. Disponível: https://doi.org/10.1108/ijchm-06-2020-0519.

WHO. Timeline: who’s covid-19 response. Disponível: <https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019/interactive-timeline>. Acesso em: 11 jun. 2021.

Williams, P. (2002). The competente boundary spanners. Public administration, 80 (1), 103-124. Disponível: http://dx.doi.org/10.1111/1467-9299.00296.

Williams, P. (2011). The life and times of the boundary spanner. Journal of integrated care. 19 (3), 26–33. Disponível: https://doi.org/10.1108/14769011111148140.

Yazan, B. (2015). Three approaches to case study methods in education: Yin, Merriam, and Stake. The qualitative report, 20 (2), 134-152. Disponível: https://doi.org/10.46743/2160-3715/2015.2102.

Yin, R. K. (2015). Estudo de caso: planejamento e métodos. Bookman Editora.

Downloads

Publicado

2022-10-28

Como Citar

Neuhaus , T. A. ., Medeiros , H. de S. ., Filho , T. A. de S. ., & Siena, O. . (2022). Atuação dos Boundary Spanners no âmbito interorganizacional durante a pandemia do COVID-19. Revista De Gestão E Secretariado, 13(3), 455–475. https://doi.org/10.7769/gesec.v13i3.1337

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)