O trabalho remoto emergencial em instituição federal de ensino superior na perspectiva dos ocupantes do cargo de secretário (a) executivo (a)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.7769/gesec.v13i3.1322

Palavras-chave:

Trabalho Remoto, Secretário(a) Executivo(a), Universidade Federal de Sergipe

Resumo

Este estudo teve como objetivo geral compreender a prática do trabalho remoto emergencial, a partir de 2020, na visão do secretário (a) executivo (a) da Universidade Federal de Sergipe (UFS). A pesquisa partiu de um levantamento bibliográfico sobre a temática do trabalho remoto no Brasil, bem como os aspectos relacionados à legislação. Como instrumento para coleta de dados foi utilizado um questionário online elaborado na plataforma Google Forms. A técnica de análise de dados utilizada foi estatística descritiva. Como principais resultados constatou que na visão dos participantes a experiência com o trabalho remoto foi satisfatória e os mesmos acreditam que esse novo formato de trabalho é mais produtivo e vantajoso que a modalidade presencial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hinara Beatriz Oliveira da Silva

 

 

Referências

CRUZ, C. R. da. (2008). Profissionais graduados em Secretariado Executivo e Letras atuando como Secretários Executivos na Administração Pública Indireta: Instituições Federais de Ensino Superior Mineiras (Trabalho de Conclusão de Curso) - Universidade Federal De Viçosa,Viçosa, MG, Brasil.

Custódio, C. de M. P. B, Ferreira, F. D, & Silva, L. V. de. (2011). O profissional de secretariado na gestão pública: um estudo de caso na faculdade de medicina da Universidade Federal do Ceará (UFC). Secretariado Executivo em Revista. 4, pp. 1-14. Recuperado de: http://seer.upf.br/index.php/ser/article/view/1770/1178.

Decreto n. 11.072, de 17 de maio de 2022. (2022). Dispõe sobre o Programa de Gestão e Desempenho - PGD da administração pública federal direta, autárquica e fundacional. Diário Oficial da União: Brasília, DF, 18 maio. 2022. Recuperado de: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2019-2022/2022/Decreto/D11072.htm.

Faria, D. A. de A., & Pacheco, F. L. (2013). O Secretário Executivo e a Tomada de Decisão em uma Instituição de Ensino Superior do Estado de Sergipe. Revista de Gestão e Secretariado. Vol. 04, pp. 104–125. Recuperado de: https://www.revistagesec.org.br/secretariado/article/view/141.

Filardi, F., Castro, R. M. P. de., & Zanini, M. T. F. (2020). Vantagens e desvantagens do teletrabalho na administração pública: análise das experiências do Serpro e da Receita Federal. Cadernos EBAPE.BR, vol. 18, n. 1, pp. 28-46, Rio de Janeiro. Recuperado em 02 de abril, 2022, de: https://www.scielo.br/j/cebape/a/pJSWmhnCPvz6fGwdkcFyvLc/?lang=pt&format=pdf.

Frainer, D. E. S., Braz, F. J., Migliorni, G., Rosa, H. I., Silva, J. V. B. M, Leal, M., Raquel, R., & Fruneaux, S. C. (2020). Trabalho remoto: um olhar dos servidores e servidoras do Instituto Federal Catarinense. Sinasefe Litoral, vol. 1, n. 3, pp. 40-51. Recuperado de: https://www.potemkin.sinasefe-ifc.org/wp-content/uploads/2020/12/potemkin3-04- Trabalho-remoto-um-olhar-dos-servidores-e-servidoras.pdf.

Gil, A. C. (2002). Como elaborar projetos de pesquisa (4a ed.) São Paulo: Atlas. Giorni, S. (2017). Secretariado, uma profissão. Belo Horizonte: Quantum projetos.

Granato, L. (2021, novembro 25). As 14 vantagens e desvantagens do home office, segundo gestores. Recuperado de: https://exame.com/carreira/vantagens-desvantagens-home- office/.

Instrução Normativa n. 65, de 30 de julho de 2020. (2020). Estabelece orientações, critérios e procedimentos gerais a serem observados pelos órgãos e entidades integrantes do Sistema de Pessoal Civil da Administração Federal – SIPEC relativos à implementação de Programa de Gestão. Recuperado de: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/instrucao- normativa-n-65-de-30-de-julho-de-2020-269669395.

Instrução normativa n. 004, de 01 de abril de 2020. (2020). Orienta procedimentos relativos ao registro de frequência e ao trabalho remoto no âmbito da UFS, enquanto persistirem a emergência de saúde pública e as medidas de enfrentamento da epidemia COVID-19.Recuperado de:

https://daffy.ufs.br/uploads/page_attach/path/8271/INSTRU O_NORMATIVA_N._004

.2020.GR.UFS.pdf.

Leal, F. G., & Fiates, G. G. S. (2013). Competências dos Secretários-Executivos de uma Universidade Pública Federal: Uma Análise a partir da Perspectiva dos Gestores. Revista de Gestão e Secretariado - Gesec, vol. 04, n. 03, pp. 30–57, São Paulo. Recuperado de: https://www.revistagesec.org.br/secretariado/article/view/216/pdf_44.

Lei n. 13.467, de 13 de julho de 2017. (2017). Altera a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), aprovada pelo Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943, e as Leis n º 6.019, de 3 de janeiro de 1974, 8.036, de 11 de maio de 1990, e 8.212, de 24 de julho de 1991, a fim de adequar a legislação às novas relações de trabalho. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, 13 jul. 2017. Recuperado de: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/l13467.htm.

Lei n. 7.377, de 30 de setembro de 1985. (1985). Dispõe sobre o exercício da profissão de secretário, e dá outras providências. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, 1 out. 1985. Recuperado de: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1980-1987/lei-7377-30- setembro-1985-356167-publicacaooriginal-1-pl.html.

Lei n. 11.091, de 12 de janeiro de 2005. (2005). Dispõe sobre a estruturação do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação, no âmbito das Instituições Federais de Ensino vinculadas ao Ministério da Educação, e dá outras providências.

Recuperado de: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004- 2006/2005/lei/l11091.htm.

Maia, F. L., Muller, R., & Bernardo, K. A. da S. (2020). O trabalho remoto no secretariado: panorama da realidade brasileira a partir do cenário do COVID-19. Revista Expectativa, vol. 19, pp. 118-137, Toledo/PR. Recuperado de: http://e- revista.unioeste.br/index.php/expectativa/article/view/25818.

Medida Provisória n. 1.108, de 25 de março de 2022. (2022). Dispõe sobre o pagamento de auxílio-alimentação de que trata o § 2º do art. 457 da Consolidação das Leis do Trabalho, aprovada pelo Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943, e altera a Lei nº 6.321, de 14 de abril de 1976, e a Consolidação das Leis do Trabalho, aprovada pelo Decreto-Lei nº 5.452, de 1943. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, edição 59, p. 6, 28 mar.

Recuperado de: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2019- 2022/2022/Mpv/mpv1108.htm.

Ministério da Economia. (2022). Decreto regulamenta teletrabalho e controle de produtividade no Executivo federal. Recuperado de: https://www.gov.br/economia/pt- br/assuntos/noticias/2022/maio/decreto-regulamenta-teletrabalho-e-controle-de- produtividade-no-executivo-federal.

Oliveira, L. N. de, & Moraes, G. C. de. (2015). O Panorama do Cargo de Secretário Executivo em uma Instituição Federal de Ensino Superior e as Implicações da Lei 11.091/2005.

Revista de Gestão e Secretariado, v. 05, n. 02, pp. 49–71.

Prodanov, C. C., & Freitas, E. C. de. (2013). Metodologia do trabalho científico: Métodos e Técnicas da Pesquisa e do Trabalho Acadêmico (2 ed.). Novo Hamburgo: Feevale. E- book. Recuperado de: https://www.feevale.br/Comum/midias/0163c988-1f5d-496f-b118- a6e009a7a2f9/E-book%20Metodologia%20do%20Trabalho%20Cientifico.pdf .

Richardson, R. J. (1999) Pesquisa social: métodos e técnicas (3a ed.) São Paulo: Atlas.

Rocha, C. T. M. da, & Amador, F. S. (2018). O teletrabalho: conceituação e questões para análise. Cadernos Ebape.BR, v. 16, pp. 152-162, Rio de Janeiro. Recuperado de: https://doi.org/10.1590/1679-395154516.

Santos, V. M. dos, Saraiva, G. M. M., Silva, F. F. da, & Marolla, G. H. C. (2020). Os Desafios da Gestão Remota em Tempo de Pandemia. XLIV Encontro da Anpad (EnANPAD). Recuperado em 01 de abril, 2022, de: http://www.anpad.org.br/abrir_pdf.php?e=Mjg1MDM=.

Severino, L. S. Cochrane, T. M. C., Ferreira, F. D., & Barros, C. de M. P. (2018). As competências de secretários que atuam na gestão pública: percepções de gestores e profissionais. Revista Expectativa, [S. l.], v. 17, n. 1, pp. 108–125. Recuperado de: https://e-revista.unioeste.br/index.php/expectativa/article/view/18873. DOI: 10.48075/revex.v17i1.18873

SILVA, A. A. P. da. (2020). Teletrabalho: origem, conceito, fundamentação legal e seus desafios. Recuperado de: https://jus.com.br/artigos/81185/teletrabalho-origemconceito- fundamentacao-legal-e-seus-desafios.

Sousa, E. R. de, & Vedovelli, G. M. C. (2012). O papel das secretárias e sua atuação como agente transformador do conhecimento nas universidades brasileiras. XII Coloquio Internacional de Gestión Universitária. Recuperado em 01 de abril, 2022, de: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/97773.

Souza, E. A. S. (2020). A atuação dos ocupantes dos cargos de secretário executivo nas IES: um estudo na universidade federal de Sergipe (Trabalho de Conclusão de Curso).

Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, Brasil.

Valverde, M. N., & Souza, N. V. de. (2020). O coronavírus e o trabalho remoto: é hora de levar o trabalho ao trabalhador. Recuperado em 31 de outubro, 2021, de: https://uerjlabuta.com/2020/03/26/o-coronavirus-e-o-trabalho-remoto-e-hora-de-levar-o- trabalho-ao-trabalhador/.

Downloads

Publicado

2022-10-28

Como Citar

Pereira, S. M. da S., Silva, M. R. D., Santos, M. M. B. dos ., & Silva , H. B. O. da . (2022). O trabalho remoto emergencial em instituição federal de ensino superior na perspectiva dos ocupantes do cargo de secretário (a) executivo (a) . Revista De Gestão E Secretariado, 13(3), 431–454. https://doi.org/10.7769/gesec.v13i3.1322